11 de agosto de 2022   |   22:33  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Covid-19: Julho termina com mais de 16,9 mil caso novos e registra 14 mortes pela doença no AC

Dados são dos boletins diários da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). Mesmo com alta de casos e mortes, número de internações segue baixa no estado.

_________________Publicidade_________________

Assim como no mês passado, julho escancara números preocupantes com relação ao avanço da contaminação pelo coronavírus no Acre. Em levantamento, que tem como base os boletins diários da Secretaria de Saúde do estado (Sesacre), mostra que nos 31 dias de julho foram registrados 16.990 casos novos da Covid-19 no estado e mais 14 mortos pela doença.

O boletim deste domingo (31), no entanto destaca que “em virtude de uma atualização do sistema de notificação de Covid-19 (ESUS-VE) , a equipe técnica continua sem acesso ao banco de dados para a elaboração do boletim” com os dados atualizados. Então, esse número pode ser ainda maior.

Até 30 de junho, o Acre havia confirmado 126.195 casos da doença, sendo que só naquele mês foram 1.084 casos novos. Já os registros saltaram para 16.990 em julho – ou seja, 16 vezes mais do que naquele mês. O número de mortes também seguiu em alta. Se em junho, foram duas mortes registradas pela doença, julho aparece com 14 vítimas fatais.

Dados atualizados da pandemia, mostram que 143.185 pessoas foram infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia no estado e que, destas, 126.102 receberam alta. Ao todo, 2.018 pessoas perderam a vida para a doença.

Há ainda 16 exames aguardando análise de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Mesmo com a alta no número de casos, as internações da doença se mantêm baixas, segundo a Saúde.

Levando em consideração a população do Acre estimada pelo último censo do IBGE, que é 733.559, a taxa de contaminação é de 19.519 para cada 100 mil habitantes. Já a taxa de mortalidade é de 275 e a de letalidade é de 1,4%.

Com informações g1.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS