Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Covid-19: G7 deve doar 1 bilhão de doses de vacinas aos países mais pobres

Ajuda pode contribuir para a imunização do mundo até o final do próximo ano; Grã-Bretanha daria pelo menos 100 milhões de vacinas excedentes às nações

_________________Publicidade_________________

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson espera que o G7 concorde em doar 1 bilhão de doses da vacina contra a Covid-19 para países pobres durante sua cúpula que começa nesta sexta-feira (11). A ajuda pode contribuir para a imunização do mundo até o final do próximo ano.

Poucas horas depois de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ter prometido turbinar a batalha contra o coronavírus com uma doação de 500 milhões de vacinas da PfizerBoris Johnson disse que a Grã-Bretanha daria pelo menos 100 milhões de vacinas excedentes às nações mais pobres.

ohnson já pediu aos líderes do G7 que se comprometam a vacinar o mundo inteiro até o final de 2022 e espera-se que o grupo prometa 1 bilhão de doses durante sua cúpula de três dias no balneário inglês de Carbis Bay.

Alguns grupos de campanha condenaram o plano, com a Oxfam estimando que quase 4 bilhões de pessoas dependerão das vacinas do consórcio Covax, o programa que distribui imunizantes contra a Covid-19 para países de baixa e média renda.

“Como resultado do sucesso do programa de vacinas do Reino Unido, estamos agora em posição de compartilhar algumas de nossas doses excedentes com aqueles que precisam delas”, disse Johnson nesta sexta-feira, de acordo com trechos do anúncio divulgado por seu escritório.

“Ao fazer isso, daremos um grande passo para vencer esta pandemia para sempre.” A Covid-19 matou cerca de 3,9 milhões de pessoas e devastou a economia global, com infecções relatadas em mais de 210 países e territórios desde que os primeiros casos foram identificados na China em dezembro de 2019.

Via-CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas