Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

COP26: relatório final decepcionou e deixou lacunas

_________________Publicidade_________________

O texto final da 26ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre o Clima (COP26), publicado no sábado (13) após duas semanas de negociações em Glasgow, na Escócia, teve avanços em relação ao tema do uso dos combustíveis fósseis, mas não atende às reivindicações dos países pobres por justiça climática e não garante o objetivo de limitar o aquecimento global a 1,5°C.

O primeiro-ministro britânico,  Boris Johnson, se mostrou satisfeito com a aprovação do “Pacto de Glasgow para o clima”, assinado por 200 países, mas admitiu que a alegria está “tingida de decepção” no que se refere “àqueles para os quais a mudança climática já é uma questão de vida ou morte”.

“Podemos estimular, mas não podemos obrigar nações soberanas a fazer algo que não querem fazer. É decisão delas”, completou Johnson, se referindo à recusa dos mais ricos em criarem um fundo para ajudar países em desenvolvimento e mais vulneráveis aos desastres causados pelo clima se reconstruírem.

“A catástrofe climática continua batendo em nossas portas”, advertiu o secretário-geral da ONU no sábado, Antonio Guterres.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas