Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Contrato com grupo chinês que não pagou 1ª parcela da ZPE pode ser rescindido, diz Gladson

_________________Publicidade_________________

O governador Gladson Cameli (Progressistas) conversou com a imprensa no início da tarde desta quinta-feira (27) e falou a respeito da venda da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) para o grupo de investidores chineses, Haiying do Brasil, com sede no país, onde os representantes da empresa não cumpriram o acordado e deixaram de pagar entrada de pouco mais de R$ 1,2 milhão que deveria ter sido pago ao governo na última segunda-feira (24).PUBLICIDADE

Mostrando indignação com o assunto, Cameli disse que vai tomar conhecimento da situação. Segundo o gestor, em caso de tentativa de calote, vai rescindir o contrato. “Se eles não pagaram, então vamos cancelar o contrato, eu estou sabendo porque estão me falando. Eu não vou aceitar calote, se não querem, tem quem queira”, declarou.

Em relação às informações obtidas de que a Haiying, além de não efetuar o pagamento da compra do complexo, ainda havia pedido mais tempo para levantar o montante, Cameli disse que não aceitará dar mais tempo aos compradores. “Não tem tempo. Vou procurar saber o que aconteceu”, ressaltou.

Além da entrada de R$ 1,2 milhão, o grupo tem que arcar com o restante que será pago apenas após dois anos da compra, sendo em 13 parcelas anuais. O valor do arrebatamento no leilão foi de R$ 25,8 milhões.

via-Ac 24 horas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas