Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Com sete registros, AC fecha outubro com menor número de mortes por Covid dos últimos 19 meses

Embora estado esteja em queda no número de casos, mês passado fechou com 25% mais registros do que setembro.

_________________Publicidade_________________

Com sete casos, o Acre fechou o mês de outubro com o menor número de mortes causadas pela Covid-19 dos últimos 19 meses. O mês com menor registro de óbitos no estado até então tinha sido agosto, com 15 casos.

Um levantamento do g1, baseado nos dados diários dos boletins divulgados pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), mostra que foram 126 registros de casos novos da doença e sete mortes pela por Covid no mês passado.

Embora o estado esteja em queda no número de casos desde julho, o mês de outubro fechou com 25% mais registros do que setembro, quando foram notificados 101 novos casos de Covid-19.

A primeira morte por Covid no estado foi confirmada no dia 6 de abril de 2020. Antônia Holanda, de 79 anos, estava internada na Unidade de Pronto Atendimento do Segundo Distrito, em Rio Branco – na época era a unidade de referência no atendimento dos casos de Covid. Em tratamento contra a doença, ela teve várias paradas cardíacas e não resistiu.

De abril do ano passado a outubro deste ano o estado contabilizou 1.845 mortes por Covid-19. Sendo que o mês com os maiores números de mortes, foi abril deste ano com 267 mortes. Depois desse pico em abril, os números começaram a cair. Em maio foram 133 óbitos, 76 em junho e julho teve 61.

Ainda conforme o levantamento do g1, os meses mais letais foram julho de 2020, com 217 mortes e março e abril deste ano, com 254 e 267 mortes respectivamente.

Das 1.845 mortes, 1.073 eram homens e 772 mulheres. Do total de vítimas, 1.228 tinham acima de 60 anos.

Internações

Com a redução dos casos, o estado também vem apresentando redução nas internações. Até esse domingo (31), 12 pacientes estavam internados nos hospitais de referência, dos quais seis com teste positivo para a Covid-19.

O estado tem 17 exames de RT-PCR à espera de análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Desde o início da pandemia, 81.050 pessoas foram contaminadas pelo novo coronavírus e 86.067 receberam alta.

O Acre está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril do ano passado, com uma taxa de incidência de 9.843,8 casos para cada 100 mil habitantes. A taxa de mortalidade em cada 100 mil habitantes é de 206 já a de letalidade – quantidade de mortos dentro dos números confirmados da doença – é de 2%.

Dos 70 leitos disponíveis na rede SUS em todo o Acre, dois estão ocupados até este domingo. Com isso, a taxa de ocupação dos leitos se mantém em 3%. São 50 leitos em Rio Branco e 20 em Cruzeiro do Sul.

Bandeira amarela

Após 15 dias da última avaliação, o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 emitiu nova nota técnica no dia 15 de outubro e regrediu a regional do Baixo Acre, que inclui a capital acreana, Rio Branco, para o Nível de Atenção, representado pela bandeira amarela.

Com a mudança de faixa, os setores e atividades comerciais e sociais devem funcionar com lotação de 50% da capacidade de público. Na última avaliação, a regional estava no nível de cuidado, bandeira verde.

Já a regional do Alto Acre, avançou para a bandeira verde. Com isso, há mudança no funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais. Agora, a lotação nesses locais passa a ser de 80% da capacidade de público. Mas, de acordo com o comitê, é preciso que sejam observadas algumas restrições que ainda permanecem.

A Regional do Juruá/Tarauacá-Envira se manteve na classificação em nível de cuidado.

Variantes

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) confirmou em 10 de setembro que o Acre tem seis casos confirmados da variante Delta. Segundo a secretaria, foram recebidos os resultados dos 15 casos que estavam sob suspeita. O resultados são das 15 amostras enviadas ao Instituto Evandro Chagas, com sede em Belém (PA) ainda em agosto.

Dos seis casos, dois são de pessoas que chegaram do Rio de Janeiro e estavam em visita ao estado. Os demais são moradores de Rio Branco. Pelo menos mais 130 exames foram enviados para laboratórios do Rio de Janeiro e Pará para análise e avaliar cepas que estão em circulação no estado.

O governo informou ainda que o sistema de Saúde Pública do Estado está devidamente estruturado para atender todos os pacientes que deem entrada nas unidades com sintomas de Covid-19.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas