Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Com aval de equipes, F1 confirma corridas classificatórias em 2021

Provas que definirão o grid de largada para a corrida principal no domingo serão realizadas em três fins de semana na atual temporada, começando no GP da Inglaterra; vencedor ganhará troféu e três pontos

Após acordo entre a Fórmula 1 e equipes, a categoria confirmou nesta segunda-feira que realizará, ainda nesta temporada, corridas classificatórias que vão substituir o atual formato de definição do grid de largada para as provas do domingo. A novidade será executada em três grandes prêmios, começando com o GP da Inglaterra em 18 de julho e tendo os GPs da Itália e do Brasil como outras prováveis opções.

Mudança mais radical no formato das etapas nos últimos anos, as provas classificatórias vão provocar uma reformulação em todo o fim de semana: a sexta-feira passará a contar com apenas um treino livre e a classificação com três segmentos para a corrida do sábado – antecipada por um segundo treino livre.

Os resultados da corrida classificatória, encurtada em um trajeto de 100 km com cerca de 30 minutos, vão definir as posições de largada para a prova principal, mantida no domingo. Não haverá cerimônia de pódio, mas o vencedor da prova do sábado receberá um troféu e três pontos extras; valendo dois para o segundo colocado e um para o terceiro.

Embora drástica, a mudança deve ser pontual, para manter a exclusividade da corrida do domingo. O objetivo da proposta é tornar todo o fim de semana atrativo para o público. O vencedor da prova classificatória será computado nas estatísticas das pole positions.

– Quando tornamos público que queríamos tentar essa corrida, os organizadores das etapas qualificadas para o teste tiveram muitos pedidos de ingressos. Este formato tem muitas vantagens; quanto menos tempo para treinos livres, mais ação na pista. Essa também é uma forma de atrair mais histórias e patrocinadores, afinal, quanto mais imprevisível, mais interessante é a corrida – justificou Stefano Domenicali, CEO da F1.

O principal entrave para o acordo entre a categoria e as equipes eram o fator financeiro; os times demandavam um subsídio para cobrir potenciais danos mecânicos que podem ser provocados por uma corrida extra no fim de semana, que teria sido fechado no valor de US$ 500 mil (ou R$ 2,7 milhões).

Outras mudanças

As classificações da sexta-feira passarão a permitir apenas o uso de pneus macios. Porém, os pilotos poderão utilizar qualquer composto na largada da corrida do domingo. Com a redução no número de sessões livres no fim de semana, a F1 decidiu que as equipes contarão com um set a menos de pneus.

Nas corridas classificatórias, os pit stops não serão obrigatórios. O DRS, por sua vez, poderá ser utilizado normalmente.

O formato das corridas classificatórias em detalhes

Sexta-feira

  • Primeiro treino livre, com 60 minutos de duração e dois jogos de pneus de escolha livre por parte das equipes.
  • Classificação na parte da tarde, com apenas cinco jogos de pneus macios disponíveis.

Sábado

  • Segundo treino livre, com 60 minutos de duração e a possibilidade de escolher um conjunto de pneus
  • Corrida classificatória, com 100 km de distância, e com a possibilidade dos times escolherem dois tipos de pneus

Domingo

  • Corrida de distância completa (cerca de 305 km) e uso dos dois jogos de pneus restantes.

Via-GE

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas