24 de maio de 2022   |   11:24  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Com 45 mortes no trânsito em 2021 no AC, Detran adere a plano nacional para redução das ocorrências no estado

Mesmo com esse número, conforme dados do Detran, houve redução de 27% dos acidentes com vítimas fatais entre 2020 e 2021, quando foram registradas 62 e 45 mortes respectivamente nestes dois anos. Porém, índice é considerado alto.

_________________Publicidade_________________

Com o registro de 45 mortes no trânsito durante o ano de 2021, o Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran) aderiu ao Plano Nacional de Redução do Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans) para reduzir os óbitos e lesões no trânsito no estado.

O plano direciona as ações das entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito, alinhado com os princípios da nova Década de Ações para a Segurança no Trânsito, promovida pela Organização das Nações Unidas. A adesão do estado acreano ocorreu em solenidade dessa terça-feira (26), em Rio Branco.

Conforme dados do Detran, houve redução de 27% dos acidentes com vítimas fatais entre 2020 e 2021, quando foram registradas 62 e 45 mortes respectivamente nesses dois anos.

Em 2022, durante os meses de janeiro e fevereiro, já foram registradas no estado 10 mortes, enquanto no mesmo período do ano passado foram quatro. Índice mais que dobrou se avaliado o mesmo período. Os dados não incluem as rodovias federais.

“No nosso estado, temos um índice alto de acidentes de trânsito. Cerca de 90% deles, infelizmente, acontecem ainda por falta de conscientização, pela imprudência e nosso objetivo é conscientizar todos os nossos condutores para reduzir estes números tanto de mortes como de lesionados”, disse a presidente do Detran, Taynara Martins.

Motorista invadiu contramão e atropelou motociclista em Cruzeiro do Sul — Foto: Reprodução

Motorista invadiu contramão e atropelou motociclista em Cruzeiro do Sul — Foto: Reprodução

Vítimas fatais

Entre as vítimas fatais está o caso de Gerlando Mendes de Oliveira, de 31 anos, que era funcionário de uma agência bancária de Cruzeiro do Sul. Ele morreu em janeiro deste ano após uma caminhonete da Prefeitura de Mâncio Lima, interior do Acre, invadir a contramão quando fazia uma ultrapassagem e atingi-lo.

Em setembro do ano passado, a dentista Maria Josilayne Ferreira Duarte, de 24 anos, que ia encontrar o noivo, Heverton Neri, também foi vítima da violência no trânsito, ao ser atropelada e morta após a jovem Gabrielly Lima Mourão, de 19 anos, perder o controle do veículo que dirigia, e atingir a moto pilotada pela vítima.

Assinatura do termo

O plano norteia os órgãos e entidades que compõem o sistema nacional de trânsito. O Pnatrans foi instituído em janeiro de 2018 e aprimorado em 2021 com o compromisso de reduzir em pelo menos 50% das mortes no trânsito no país.

O secretário Nacional de Trânsito, Frederico Moura de Carneiro, esteve no Acre para assinatura do termo de compromisso do programa com o Detran.

“Contempla seis pilares temáticos que envolve fiscalização, engenharia, educação, fiscalização e contempla 154 ações que devem ser implementadas pelos órgãos de trânsito do país e agora, a Secretaria Nacional de Trânsito vem promovendo essa rodada de visitação aos estados para trazê-los para um compromisso de implementar as ações em cada unidade da federação”, disse.

Além disso, o Detran ainda lançou a Campanha Maio Amarelo, que tem neste ano o tema “Juntos Salvamos Vidas”, que vai contar com várias atividades no estado no próximo mês.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS