Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Clubes acionam Justiça para impedir presença de público em jogos do Flamengo

_________________Publicidade_________________

Dezoito clubes da Série A do Campeonato Brasileiro recorreram ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para tentar suspender a liminar cedida ao Flamengo, que libera a presença de público em três eventos testes no Maracanã (RJ).

A petição, protocolada nesta sexta-feira (11), foi encabeçada pelo Palmeiras. O Flamengo não vai se pronunciar sobre o caso.PUBLICIDADE

O objetivo dos clubes é que a Justiça reconsidere a decisão que favorece o time carioca, seja pela revogação imediata da liminar que permite a entrada de torcedores nos estádios ou pela suspensão parcial da liberação até a data prevista para o julgamento da ação, marcada para 23 de setembro.

Além do Flamengo, o Atlético Mineiro e o Cuiabá não assinaram o documento capitaneado pelo Palmeiras.

O Galo não participou da ação pois também já possui uma liminar da Justiça que autoriza a entrada de torcedores nas arenas localizadas em Belo Horizonte.

Entretanto, por meio de uma nota, o clube disse que pretende acompanhar a decisão da maioria e só vai fazer uso da decisão judicial caso a liminar do time rubro-negro não seja derrubada.

Já o Cuiabá, também em comunicado oficial, confirmou que não aderiu ao movimento contra o Flamengo e nem pediu autorização da Justiça para liberar a entrada de torcedores em jogos do Campeonato Brasileiro.

O clube “vai aguardar a reunião entre todos os times no próximo dia 28 de setembro e espera que haja consenso pela liberação [de torcedores] a partir de 2 de outubro”, diz a nota.

A ação, recebida ontem pelo STJD, foi assinada por São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Santos, Fortaleza, Bahia, Internacional, Grêmio, Athletico, Ceará, Red Bull Bragantino, Fluminense, Juventude, Sport, América-MG, Chapecoense e Atlético-GO.

Questionado sobre o mérito da petição impetrada contra o Flamengo, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, afirmou que “através dessa iniciativa, estamos trabalhando em prol da união dos clubes e da isonomia da competição”.

Na última quarta-feira (8), a CNN apurou que uma reunião entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os 19 clubes da série A – com exceção do Flamengo – decidiu que os jogos das competições nacionais vão seguir sem a presença de público.

O encontro estipulou que o retorno deve acontecer no início de outubro.

“Os 19 clubes participantes do Conselho Técnico decidiram, por unanimidade, que somente haverá o retorno de público às partidas da Série A do Campeonato Brasileiro quando as autoridades públicas de todas as cidades dos clubes participantes autorizarem, garantindo a isonomia total na competição”, diz um trecho do comunicado divulgado pela CBF.

Ao não comparecer à reunião, o Flamengo publicou uma nota afirmando que a decisão sobre a retomada gradual do público “não cabe aos clubes ou à CBF”.

Caso a liminar do time rubro-negra seja mantida, as partidas, que tiveram a anuência da prefeitura do Rio de Janeiro, terão ocupação de 35% a 50% da capacidade total do Estádio do Maracanã.

O primeiro jogo previsto para receber torcedores é Flamengo contra o Grêmio, na próxima quarta-feira (15), em confronto válido pelas quartas de final da Copa do Brasil.

A partida de ida, que teve mando de campo do time de Porto Alegre, não contou com a presença de espectadores.

Via – CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas