Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Chuvas em MG deixam ao menos 24 mortos; quase 29 mil deixaram suas casas

Número de vítimas fatais não inclui acidente em Capitólio, que deixou 10 mortos após desabamento de rocha

_________________Publicidade_________________

O número de mortos por ocasião das chuvas em Minas Gerais chegou a 24. Só nas últimas 24 horas, foram registradas cinco novas mortes, segundo divulgou a Defesa Civil nesta quarta-feira (12).

Em todo o estado são 3.992 desabrigados, que perderam suas casas, e 24.610 pessoas desalojadas, que tiveram que sair da residência sem saber quando voltam. A Defesa Civil disse ainda que há 341 municípios em emergência.

As dez mortes registradas no último sábado (8) durante o desabamento de uma rocha em Capitólio não fazem parte da contagem.

Entre as últimas vítimas das chuvas está um homem de 55 anos morreu soterrado após ter sua casa atingida por um deslizamento de terra em Ouro Preto na segunda-feira (10).

Em Perdigão, também na segunda-feira, foram localizados os corpos de duas mulheres que tiveram o carro levado pela enxurrada. Elas tinham 55 e 79 anos.

Tanto em Ouro Preto quanto em Perdigão, as vítimas estavam desaparecidas desde o sábado (8).

Em Santana do Riacho, na terça-feira (11), um homem de 34 anos foi vítima fatal de um raio quando escalava o Morro da Pedreira, na região da Serra do Cipó. No mesmo dia, um homem, que não teve idade revelada, morreu depois de ter sido atingido pelo muro depois de um vendaval.

Cuidados durante o período de chuvas

A Defesa Civil solicita que a população se informe por meio das mensagens de textos que são enviadas diariamente com alertas meteorológicos.

Para realizar o cadastro no serviço é necessário enviar um SMS para o número 40199, informando o CEP da residência ou local desejado.

“Estamos emitindo alertas para que a população ribeirinha e pessoas que moram em áreas de risco saiam das suas casas, vão para casa de parentes ou locais seguros. Dessa forma, conseguimos evitar que pessoas sejam afetadas, minimizando possíveis danos e tragédias. É uma situação muito difícil, mas o momento é de salvar vidas”, explica o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Osvaldo de Souza Marques.

Durante tempestades com incidência de raios, as pessoas devem procurar abrigo imediatamente, descartando áreas próximas a árvores e postes. Pela altura elevada, eles podem atrair descargas e eletrocutar quem está próximo. Caso haja fios partidos pelo chão, não toque ou se aproxime.

Os equipamentos elétricos nas residências devem ser retirados das tomadas. Os celulares só devem ser utilizados sem estarem plugados com o carregador.

Com informações de Douglas Porto e Carolina Figueiredo, da CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas