Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Cerca de 148 mil alunos da rede pública de ensino do AC retomam aulas remotas no dia 8 de maio

Alunos da zona urbana e rural vão continuar tendo aulas por vídeos exibidos na TV, audioaulas e material impresso que as escolas entregam. Acre tem mais 74 mil infectados pelo novo coronavírus e 1.395 mortos pela Covid-19.

No próximo dia 3 de maio está previsto para iniciar as aulas do ano letivo 2021 da rede pública de ensino do Acre. Devido o aumento de casos de Covid-19 e o colapso na saúde, as aulas vão continuar de forma remota no estado.

Ao todo, a Secretaria de Educação e Esporte do Acre (SEE) prevê a matrícula de 148 mil alunos. A maioria das escolas já encerrou as aulas do ano letivo de 2020, mas há ainda algumas instituições da zona urbana tendo aulas. Essas turmas devem concluir as atividades escolares no dia 30 de abril.

As aulas presenciais foram suspensas no dia 17 de março, na semana em que o Acre confirmou os três primeiros casos de Covid-19. Desde então, os alunos têm acesso ao conteúdo escolar pela internet por videoaula, pelo rádio com audioaulas, pela televisão e também com o material impresso disponibilizado nas escolas.

Em 2020, em meio à pandemia, os alunos da rede pública estadual concluíram os bimestres, também por meio do ensino remoto. Em fevereiro, a SEE chegou a divulgar um calendário do retorno das  aulas com sistema híbrido, presenciais e remotas. A ideia era começar as aulas presenciais já em março desse ano.

Contudo, os casos de Covid-19 aumentaram e Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 colocou todo o  estado na bandeira de emergência, representada pela cor vermelha, e suspendeu as atividades não essenciais.

Aulas são transmitidas pela TV e rádios para alunos da rede pública do Acre — Foto: Secom

Aulas são transmitidas pela TV e rádios para alunos da rede pública do Acre — Foto: Secom

A previsão é que a conclusão do ano letivo de 2021 ocorra em dezembro, ainda com sistema de 800 horas/aula no lugar de 200 dias letivos, o que foi flexibilizado por conta da pandemia.

“Estamos com uma previsão de aproximadamente 148 mil matrículas consolidadas na rede. Na zona urbana os alunos que iniciaram no dia 10 de fevereiro de 2020 já concluíram. Algumas escolas, que devido o problema de professores, precisou estender um pouco mais a conclusão do ano letivo e termina agora no dia 30 de abril, mas é um número pequeno de escolas. Estamos trabalhando para retornar no dia 3 de maio com as aulas não presenciais”, explicou a diretora de ensino da SEE, Denise dos Santos.

Denise acrescentou que a Educação continua com o programa Escola em Casa, que trabalha com o material impresso, audioaulas transmitidas pela TV e também pela Rádio Difusora e Aldeia Acreana, e vídeoaulas transmitidas pela Amazon Sat, além de disponibilização do acervo escola na Plataforma Educ Acre.

“Estamos trabalhando com o ensino remoto elementar, através do material impresso e da disponibilização de material gravado nas mídias e plataformas para que o aluno tenha acesso. A Educação se preocupou em manter o programa Escola em Casa porque foi por meio dele que conseguimos assegurar o ano letivo de 2020 e em 2021 acreditamos que será uma estratégia importante”, complementou.

Pandemia no Acre

A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) confirmou no boletim dessa sexta-feira (16) mais 383 novos casos de infecção por coronavírus e 12 mortes. O número de infectados saiu de 74.664 para 74.664 e o total de mortes agora é de 1.395.

No total, 930 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. O estado tem 330 pessoas internadas, das quais 300 estão com teste positivo para a Covid-19. Nesta sexta, há oito pacientes na lista de espera por um leito de UTI.

O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de incidência de 8.390,1 casos para cada 100 mil habitantes. A taxa de mortalidade é de 156 a cada 100 mil habitantes e a letalidade está em 1,9%.

Dos 106 leitos de UTI nos hospitais da rede SUS disponibilizados no estado, 101 estão ocupados. A taxa de ocupação total está em 96%. Os leitos de UTI estão concentrados na capital, com 80 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 26.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas