12 de agosto de 2022   |   01:59  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

CBF admite erro de VAR, mas não pode anular Palmeiras x São Paulo

A rodada do fim de semana teve mais absurdos no uso do VAR, especialmente nas partidas da Série B

_________________Publicidade_________________

O erro admitido pela CBF de que as linhas não foram traçadas no lance que terminou no pênalti em Calleri não é o suficiente para que a partida entre Palmeiras e São Paulo, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, seja anulada.

Embora a entidade admita que a regra não foi cumprida, o erro de protocolo não permite que a equipe prejudicada pense nessa ação. No máximo, a punição poderá ser dada diretamente nos árbitros que operavam o VAR, fato que já aconteceu.

No entendimento de especialistas ouvidos pelo blog, o fato de a posição não ter sido checada não configura um erro de direito. O Alviverde concorda com essa análise.

O Palmeiras não pensa em ir além das cobranças que já fez na CBF, cobrando explicações do lance ignorado pelo árbitro de vídeo e questionando quem poderia ficar responsável pelos prejuízos da eliminação da Copa do Brasil.

Falar de chororô é clubismo

Fato à parte, muita gente tem tratado as reclamações dos palmeirenses como um chororô. A atitude não passa de clubismo e não ajuda em nada a melhorar a situação do futebol brasileiro. Ontem, vários corintianos que tiravam sarro de seus rivais já ficaram inconformados com a atuação de Leandro Vuaden na partida contra o Ceará.

O mesmo São Paulo que foi beneficiado pelas decisões da arbitragem na partida já reclamou outras vezes e certamente não considerava chororô quando foi a público para cobrar explicações.

A rodada do fim de semana teve mais absurdos no uso do VAR, especialmente nas partidas da Série B. A CBF mudou o comando da arbitragem, teve um início de reação, mas o momento da arbitragem voltou a ficar tenebroso no país. Enquanto o assunto for tratado como chororô, nada vai mudar. O que hoje comemora, amanhã vai lamentar e vice-versa.

Via UOL Notícias

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS