25 de maio de 2022   |   04:52  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Castanha produzida no Acre é destaque em evento de importação e exportação

_________________Publicidade_________________

A castanha produzida no Acre tem sido um destaque durante o encontro sobre importação e exportação Businnes Day Rondônia, que está sendo realizado esta semana em Porto Velho. Os participantes do evento experimentam o alimento e demonstram interesse pela negociação do produto.

“Trouxemos seis empresas que representam o segmento da castanha no Acre. Fizemos demonstração do produto in natura, e também dele já beneficiado e embalado”, explica o presidente do Sindicato das Indústrias Florestais Não Madeireiras do Acre, Eder Frank.

Atualmente a castanha é o segundo produto mais vendido da balança comercial do Acre, perdendo apenas para a madeira. No ano de 2021, sua exportação gerou 34 milhões de dólares.

“Os peruanos já estão entre os nossos melhores compradores e, durante o evento, houve novas tratativas com outros empresários do Peru e também iniciamos negociações com a Bolívia”, destaca Eder.

Sobre a relação entre os países, o empresário peruano Hernan Jaramillo conta que há 20 anos atua no ramo e há cinco se estabeleceu no Acre, no Parque Industrial Rio Branco, na capital.

“Compramos castanha de produtores de todos os municípios do Acre, beneficiamos e exportamos, principalmente para o Peru e também nacionalmente, para estados como Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Conseguimos gerar entre sete e dez milhões de reais por ano”, pontua Jaramillo.

De acordo com o coordenador da comitiva acreana no evento, o titular da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanipal Mesquita, “esse é um dos setores para o qual o governo tem um olhar diferenciado e já está com propostas para incentivar mais a industrialização no estado”. 

Outro participante do encontro foi Raiolando Oliveira, do ramo de alimentos, que trabalha desde 2014 com agricultura, plantando milho e soja, com uma produção de 800 toneladas por mês. Oliveira mantém sua fábrica de alimentos também no Parque Industrial de Rio Branco.

Raiolando divulgou seus produtos para os visitantes do encontro. Foto: Pedro Devani/Secom

Sobre o encontro, o empresário destaca: “Só temos a ganhar com a participação em eventos como este, pois como não temos muito para investir em divulgação e nesses encontros podemos apresentar nossos produtos”.

Exposição de itens produzidos no Acre. Foto: Pedro Devani/Secom

O evento, iniciado na quarta-feira, 27, estende-se até esta sexta, 29, movimentando o setor empresarial dos estados do Acre e Rondônia e envolvendo representantes do Peru, Bolívia, China e Estados Unidos.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 8C165C39-226D-48BF-8147-37CAA6E95DC9-1024x682.jpeg
A castanha é o segundo produto mais exportado no Acre. Foto: Pedro Devani/Secom

Com informações da Agência de Notícias do AC

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS