Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Casa Branca diz que gostaria da ajuda de Trump para promover vacinação

Casa Branca disse que gostaria de receber a ajuda do ex-presidente  para promover a vacinação contra Covid-19 aos apoiadores dele, mas citou outras maneiras de convencer os conservadores a tomar a vacina.

“Se o ex-presidente Trump acordasse amanhã e quisesse falar mais sobre a segurança e eficácia da vacina, certamente apoiaríamos isso”, disse a secretária de imprensa Jen Psaki em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (15).

Autoridades de saúde, chefe do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, disseram que a contribuição de Trump na promoção da vacina ajudaria muito a convencer os republicanos a recebê-la. As pesquisas mostram que os republicanos são mais propensos a dizer que estão cautelosos ou que não planejam ser vacinados.

Trump fez pequenos esforços para promover a vacina, inclusive em um discurso no CPAC, mas ele não apareceu em uma campanha de utilidade pública com ex-presidentes que foi veiculada na semana passada.

Psaki observou que esses ex-presidentes – Barack Obama, George W. Bush, Bill Clinton e Jimmy Carter – “não precisaram de um convite gravado” para participarem.

CNN informou que Trump não foi abordado para se juntar ao anúncio e expressou pouco interesse em se reunir com os antecessores dele para promover a vacina.

Ainda assim, Psaki disse que o governo estava focado em usar “mensageiros confiáveis” para convencer os grupos que estão cautelosos a receberem a vacina.

“O objetivo do presidente é vacinar todos os americanos, não apenas aqueles que votaram nele”, disse ela. “Sabemos que precisamos encontrar todos onde estão, e isso inclui os conservadores.”

Ela disse que Fauci e Francis Collins, chefe do Instituto Nacional de Saúde, se reunirão com líderes evangélicos na terça-feira (16) para discutir as vacinas e a melhor forma de promovê-las entre essa população.

Ela citou pesquisas que mostram que mais republicanos confiariam em um médico ou profissional de saúde ao decidir se deveriam receber a imunização.

Via-CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas