Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Capital da Austrália entra em lockdown uma semana depois de registrar o 1º caso de Covid em mais de um ano

Bloqueios afetam cerca de 400 mil moradores em Canberra; Em Sydney, Exército poderá ser acionado para garantir o cumprimento das regras de isolamento.

_________________Publicidade_________________

A Austrália pode convocar efetivos militares adicionais para garantir o cumprimento das regras de lockdown em Sydney, informou o governo de Nova Gales do Sul nesta quinta-feira (12), já que a variante delta do coronavírus, altamente transmissível, se dissemina em áreas regionais.

A medida chega no momento em que a capital Canberra, situada 260 quilômetros ao sudoeste de Sydney, anunciou um lockdown excepcional de uma semana a partir da noite desta quinta-feira depois de relatar seu primeiro caso de contaminação local de Covid-19 em mais de um ano. Mais tarde, as autoridades confirmaram outros três casos, todos contatos próximos do primeiro deles, um homem não-identificado.

A Austrália está lutando para conter a Delta, linhagem de proliferação rápida que forçou lockdowns rigorosos em suas duas maiores cidades, Sydney e Melbourne.

“Estamos fazendo tudo para não deixar pedra sobre pedra em relação aos recursos (militares) extras”, disse a premiê de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, em uma coletiva de imprensa em Sydney, a capital estadual.

Cerca de 580 efetivos desarmados do Exército já estão ajudando a polícia a cumprir as ordens de quarentena domiciliar impostas a lares afetados dos subúrbios mais vitimados de Sydney, a cidade mais populosa do país.

Várias cidades pequenas espalhadas pela região de Nova Gales do Sul também foram forçadas a adotar lockdowns excepcionais devido aos casos novos, o que provoca o temor de que o vírus esteja se disseminando sem controle.

Apesar de sete semanas de lockdown em Sydney, as infecções diárias continuam a pairar acima de altas quase recordes. Nesta quinta-feira, Nova Gales do Sul relatou 345 casos adquiridos localmente, a maioria em Sydney – mais do que os 344 do dia anterior.

As regras de lockdown foram endurecidas em mais três áreas de conselhos locais de Sydney, limitando a circulação de pessoas a até cinco quilômetros de suas casas.

Joe Awada, prefeito do conselho de Bayside, uma das áreas submetidas a restrições adicionais, questionou por que restrições mais direcionadas não foram adotadas.

“Quer dizer, sujeitar 200 mil moradores a um lockdown por causa de três subúrbios não é aceitável para mim”, disse ele à Australian Broadcasting Corporation.

Autoridades também relataram as mortes de dois homens de cerca de 90 anos, o que eleva o número de óbitos do surto mais recente para 36.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas