Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Cão farejador que começou função em Cruzeiro do Sul, ganha festa de aniversário em delegacia

_________________Publicidade_________________

Com uma atuação exemplar e de muita parceria, o cão farejador da Polícia Civil, Narco, completou 6 anos, nessa sexta-feira (27), e a data não poderia passar em branco. Por isso, os parceiros de equipe se mobilizaram para festejar o aniversário dele.

A festa ocorreu na delegacia da 1ª Regional, em Rio Branco, onde o Narco, que é da raça labrador, mora desde o início deste ano. Especializado em farejar drogas e armas de fogo, o cão policial iniciou suas funções em Cruzeiro do Sul, no interior do estado, em 2017.

Em Rio Branco, ele ganhou casa nova e amigos que não deixaram a data passar despercebida.

“Não foi nada oficial, mas o policial que toma conta do canil, o condutor do cão, comentou que o cachorro estava fazendo aniversário e os policiais chamaram para fazer o bolo e foi feito o bolinho de carne para ele e outro comum”, contou o delegado Karlesso Nespoli, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

O Núcleo de Operações Com Cães da Polícia Civil conta com uma unidade em Rio Branco e outra em Cruzeiro do Sul. Na capital são dois animais, mas apenas o Narco está na ativa e outro ainda passa por treinamento, segundo o delegado.

“Foi algo espontâneo do pessoal, mas foi muito bom, e o próprio cachorro também que ao invés de comer a ração ganhou algo mais palatável e ficou feliz”, acrescentou.

Cão Narco completou seis anos nessa sexta-feira (27) — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Cão Narco completou seis anos nessa sexta-feira (27) — Foto: Arquivo/Polícia Civil

Comemoração

Nespoli disse que todo mundo na delegacia abraçou a ideia, foi feita a cota e a festa de comemoração aconteceu. Além disso, ele ressalta a importância do parceiro em ações da polícia.

“Já atuou em várias situações, ele tem capacidade para encontrar drogas e fareja armas de fogo que estejam enterradas, escondidas em veículos em lugar que a gente não possa ver. Então, o faro dele é muito importante nestas situações e se ele acusar algo, a gente já apura mais afundo”, concluiu.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas