10 de agosto de 2022   |   12:33  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Candidatos à Presidência participam de celebrações na mesma cidade

Agendas de pré-candidatos à Presidência da República ocorreram em um raio de 3,4 km de distância de Salvador, capital baiana.

_________________Publicidade_________________

As festividades da Independência da Bahia, neste sábado (7), contaram com a participação de quatro pré-candidatos à Presidência da República. Agendas ocorreram em um raio de 3,4 km de distância da capital. Com 11 milhões de eleitores, a Bahia é o quarto maior colégio eleitoral do país.

Em um lado de Salvador, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) participaram de um desfile cívico. O petista foi cercado por uma multidão e teve dificuldades para caminhar.

Em outro ponto da capital baiana, na orla atlântica, o presidente Jair Bolsonaro (PL) participou de uma motociata. Centenas de pessoas marcaram presença. O mandatário da República não marcou presença em atos cívicos.

Bolsonaro

Antes do iniciar o passeio de moto, em discurso a apoiadores, o mandatário da República prometeu “um dos combustíveis mais baratos do mundo”.

Ele voltou a criticar governadores da Região Nordeste, que, na última semana, protocolaram ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei que altera a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis. Além dos nove estados nordestinos, a ação foi protocolada pelos governos do Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.

Em 23 de junho, Bolsonaro sancionou a lei aprovada pelo Congresso Nacional que limitou o ICMS sobre produtos essenciais, entre os quais os combustíveis.

Na ação apresentada ao Supremo, os governadores argumentam que a lei representa intervenção inédita da União sobre os entes da Federação por meio da desoneração e apontam que a competência para definir as alíquotas de tributos estaduais e distritais é apenas dos governos respectivos.

“Lamento que os nove governadores do Nordeste tenham entrado na Justiça contra a redução de impostos na gasolina. Isso é inadmissível. […] Vamos acreditar que a Justiça não dará ganho de causa a essas pessoas. E nós teremos, brevemente — assim como já baixei ou zerei a maioria dos impostos federais –, teremos um dos combustíveis mais baratos do mundo”, afirmou o presidente.

Ciro

Durante a caminhada do desfile cívico, o pedetista disse que a independência do estado foi necessária para a autonomia do Brasil. Ele estava acompanhado pela comitiva do seu partido, o PTB.

Ciro Gomes se encontrou com a pré-candidata à Presidência pelo MDB, Simone Tebet. Nas redes sociais, postou um vídeo cumprimentando a adversária. Veja:

Lula

Lula também participou do desfile cívico, mas não se encontrou com outros pré-candidatos. Durante a caminhada, esteve acompanhado do governador da Bahia, Rui Costa (PT), do candidato a vice pela sua chapa, Geraldo Alckmin (PSB), e de sua mulher, Rosângela da Silva, também conhecida como Janja.

Ao falar sobre a Independência da Bahia, o petista contrastou o desfile com as tradicionais cerimônias militares realizadas em 7 de Setembro, quando é celebrada a Independência do Brasil. “Não é um desfile militar. É um desfile do povo. Isso que significa independência”, afirmou Lula.

Tebet

Simone Tebet participou do desfile cívico acompanha do ex-deputado Roberto Freire, presidente nacional do Cidadania, e de lideranças locais.

Nas redes sociais, a emedebista também compartilhou publicações ao lado de Ciro Gomes. Em uma das legendas, escreveu: “Adversário não é inimigo”. Veja:

Independência baiana

O feriado celebrado na Bahia marca a madrugada de 2 de julho de 1823, quando Salvador amanheceu deserta após o exército português deixar a província da Bahia de forma definitiva.

A luta – uma espécie de independência paralela em relação ao movimento nacional – começou em 19 de fevereiro de 1822, e terminou depois da data comemorada nacionalmente, o 7 de setembro de 1822. O conflito foi encerrado apenas em 2 de julho de 1823, 10 meses após o grito de independência de Dom Pedro I.

A vitória brasileira consolidou a separação política do Brasil de Portugal.

Via Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS