2 de julho de 2022   |   01:10  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Câmara aprova urgência de projeto de lei sobre educação domiciliar

Texto altera Lei de Diretrizes e Bases da Educação para incluir "homeschooling" na educação básica – pré-escola, ensino fundamental e médio.

_________________Publicidade_________________

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (18/5) um requerimento de urgência para dar celeridade à tramitação do projeto que lei que regulamenta o ensino domiciliar, também chamado de homeschooling.

Foram 290 votos favoráveis e 144 contrários à urgência. Na prática, o regime permite que a pauta seja analisada pelo plenário da Câmara sem a necessidade de passar por uma comissão especial, como prevê o rito de tramitação.

O texto em discussão no Congresso Nacional prevê que o ensino domiciliar seja incluído na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e permitido na educação básica, ou seja, durante a pré-escola, ensino fundamental e médio.

Atualmente, o homeschooling não é permitido no Brasil. Em setembro de 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que não havia uma lei que regulamentasse o ensino domiciliar no país.

O homeschooling é uma bandeira de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ainda no início de sua gestão, o chefe do Executivo federal chegou a listar a pauta como prioritária para os primeiros cem dias de governo. O projeto, no entanto, enfrenta dificuldade para avançar.

Aliados do governo defendem que o ensino domiliar permite que pais e responsáveis blindem seus filhos de supostas “ideologias” pregadas em sala de aula. Por outro lado, a ONG Todos Pela Educação define a pauta do homeschooling como “equivocada”.

O que diz o projeto

O projeto de lei em discussão diz que fica “admitida a educação básica domiciliar, por livre escolha e sob a responsabilidade dos pais ou responsáveis legais pelos estudantes”.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS