Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Calor extremo cozinhou mexilhões e mariscos vivos em praias do Canadá

Cientistas afirmam que onda de calor 'teria sido impossível sem a influência da mudança climática causada pelo homem'

_________________Publicidade_________________

A onda de calor devastadora que atingiu a Colúmbia Britânica na semana passada está sendo responsabilizada pela morte de uma enorme quantidade de mexilhões, mariscos e outros animais marinhos que vivem nas praias do oeste do Canadá.

Christopher Harley, um professor do departamento de zoologia da Universidade de British Columbia, encontrou incontáveis mexilhões mortos abertos e apodrecendo em suas conchas no domingo na praia de Kitsalano, que fica a poucos quarteirões de sua casa em Vancouver.

Harley estuda os efeitos da mudança climática na ecologia das costas rochosas onde vivem mariscos, mexilhões e estrelas do mar, então decidiu observar como os invertebrados intertidais estavam se saindo na onda de calor recorde que atingiu a área de 26 a 28 de junho.

“Pude sentir o cheiro daquela praia antes de chegar, porque já havia muitos animais mortos do dia anterior, que não foi o mais quente dos três [dias]”, disse. “Comecei a dar uma olhada apenas na minha praia local e pensei: ‘Oh, isso, isso não pode ser bom.'”

No dia seguinte, Harley e um de seus alunos foram para Lighthouse Park, em West Vancouver, que ele visita há mais de 12 anos.

“Foi uma catástrofe lá”, disse ele. “Há uma cama de mexilhões extensa que cobre a costa e a maioria desses animais tinha morrido.”

Via-CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas