Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Brasil perde para Argentina na semi e dá adeus ao sonho do título do Mundial de Futsal

Seleção brasileira faz bom jogo, mas é derrotada por 2 a 1 e terá de disputar o terceiro lugar no domingo. Hermanos vão em busca do bi contra o vencedor de Portugal x Cazaquistão

_________________Publicidade_________________

O sonho do octacampeonato mundial – o sexto na Era Fifa – do Brasil ficou pelo meio do caminho. Nesta quarta, ne cidade de Kaunas, na Lituânia, a seleção brasileira criou muitas chances, mas perdeu por 2 a 1 para a Argentina e está fora da disputa do título. Os gols argentinos foram marcados por Vaporaki e Borruto. Ferrão descontou para o Brasil, que vai disputar o terceiro lugar no domingo às 10h.

Os gols de Brasil 1 x 2 Argentina pela semifinal da Copa do Mundo de Futsal 2021

Atual campeã mundial, a Argentina vai em busca do bicampeonato no domingo às 14h, contra o vencedor de Portugal x Cazaquistão. A semifinal entre portugueses e cazaques acontece nesta quinta às 14h com transmissão do SporTV2.

Borruto comemora um dos gols da Argentina — Foto: Alex Caparros/FIFA

Borruto comemora um dos gols da Argentina — Foto: Alex Caparros/FIFA

Brasil marca em cima

O Brasil iniciou a partida com a marcação adiantada, dificultando o trabalho de bola da Argentina. Aos dois minutos, Ferrão chutou da intermediária, e Sarmiento defendeu com dificuldades. A Argentina respondeu aos três numa finalização de Borruto. Bem colocado, Guitta não deu rebote. Um minuto depois, Dyego limpou a marcação e encheu o pé. Sarmiento defendeu em dois tempos.

Aos cinco, o Brasil teve a melhor oportunidade do jogo até então. Em arrancada pela direita, Pito bateu forte, e a bola explodiu na trave. Aos sete, Claudino roubou bola da defesa brasileira e invadiu a área. Guitta saiu de carrinho para evitar o gol argentino. Um minuto depois, Arthur cobrou falta da esquerda, e Sarmiento deu um leve desvio para escanteio.

Marlon disputa a bola com o argentino Borruto — Foto: Angel Martinez/FIFA

Marlon disputa a bola com o argentino Borruto — Foto: Angel Martinez/FIFA

Argentina na frente

O jogo seguiu lá e cá pelos minutos seguintes, e, aos nove, Cuzzolino colocou Guitta para trabalhar ao tentar acertar o ângulo do goleiro brasileiro. Aos 10, Claudino deu um drible seco em Ferrão e chutou forte. Guitta espalmou, e Rodrigo afastou o perigo. Um minuto depois, a Argentina conseguiu abrir o marcador. Em chute cruzado de Borruto, Vaporaki deu um leve desvio quase em cima da linha para fazer 1 a 0.

O Brasil não se encolheu após o gol sofrido, e, aos 12, Ferrão quase empatou numa conclusão de cabeça. Só que, aos 13, Borruto aproveitou uma tabela rápida para marcar 2 a 0. O Brasil ainda conseguiu diminuir no fim do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio da direita, Ferrão completou de carrinho para definir o placar da etapa.

Gol da Argentina! Após lançamento, Rescia toca para Borruto, que chuta de primeira e amplia, aos 13 do 1º

Pressão brasileira

A seleção brasileira iniciou o segundo tempo pressionando e, com menos de dois minutos, Rocha bateu rasteiro da entrada da área, e Sarmiento tirou com o pé. Aos três, Gadeia finalizou rente ao poste direito do goleiro argentino. Um minuto depois, Sarmiento foi buscar uma falta cobrada por Rodrigo da intermediária. Aos sete, Ferrão avançou pela ala-direita e soltou a bomba. Sarmiento espalmou para escanteio.

Muito recuada, a Argentina só foi finalizar pela primeira vez no segundo tempo aos nove, numa bicicleta de Rescia defendida por Guitta. Um minuto depois, o Brasil chegou com perigo novamente em mais uma conclusão de Rocha. A 11 minutos do término, a seleção brasileira cometeu a sua quinta falta, ficando pendurada. A Argentina também não demorou a fazer a sua quinta infração, tornando o fim de jogo ainda mais imprevisível.

Dyego é puxado pelo argentino Claudino — Foto: Alex Caparros/FIFA

Dyego é puxado pelo argentino Claudino — Foto: Alex Caparros/FIFA

Goleiro-linha brasileiro

A quatro minutos do fim, o técnico Marquinhos Xavier lançou Dyego como goleiro-linha. Com isso, o Brasil promoveu um verdadeiro bombardeio contra a defesa argentina. A 44 segundos do término, Dyego finalizou de dentro da área, mas Sarmiento pegou. Não era mesmo o dia do Brasil, que não conseguiu o empate e acabou amargando a eliminação. Resta à seleção buscar o terceiro lugar no domingo.

Rocha abre para Arthur, que chuta e Sarmiento pega, aos 19 do 2º

Brasil: Guitta, Rodrigo, Gadeia, Dyego e Ferrão. Entraram: Marlon, Leandro Lino, Leozinho, Rocha, Pito, Arthur, Lé e Dieguinho. Técnico: Marquinhos Xavier.

Argentina: Sarmiento, Claudino, Basile, Brandi e Taborda. Entraram: Stazzone, Alemany, Rescia, Cuzzolino, Vaporaki, Farach, Santos e Edelstein. Técnico: Matias Lucuix.

Por GE

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas