Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Bolsonaro sanciona lei que proíbe eliminação de cães e gatos por órgãos públicos

_________________Publicidade_________________

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira (20) uma lei que proíbe a eliminação de cães e gatos por órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e outros estabelecimentos oficiais.

O texto foi aprovado pela  Câmara dos Deputados no final de setembro. Antes, já havia sido aprovado pelo Senado. A sanção foi publicada na edição desta quinta-feira (21) do “Diário Oficial da União”.

A lei não se aplica apenas em casos de eutanásia motivada por doenças graves ou enfermidades contagiosas incuráveis, que coloquem em risco a saúde humana e a de outros animais — o que deve ser justificado em laudo técnico.

O texto diz que as entidades de proteção animal devem ter acesso irrestrito à documentação que comprove a legalidade da eutanásia nesses casos.

O texto de autoria do deputado Ricardo Izar (PP-SP) também define que, exceto em casos de doenças contagiosas, o animal poderá ser disponibilizado para resgate por entidade de proteção dos animais.

Ainda, de acordo com o projeto, serão aplicadas penas de prisão e multa previstas na Lei de Crimes Ambientais quando a legislação for descumprida.

Aves

Na votação do projeto de lei na Câmara dos Deputados, o relator da matéria, deputado Daniel Coelho (Cidadania-PE) decidiu retirar as aves da legislação — o que havia sido incluído pelo Senado, em votação realizada em 2019.

Segundo Coelho, a inclusão poderia impedir autoridades sanitárias de controlar populações de pombos e outras aves que atacam plantações e colheitas.

Em setembro do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que estabelece pena de dois a cinco anos de reclusão para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas