30 de junho de 2022   |   14:47  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Bolsonaro embarca para os EUA, onde participará da Cúpula das Américas

Presidente Jair Bolsonaro deve se reunir com presidente norte-americano Joe Biden. Após participar da Cúpula, Bolsonaro viajará para Orlando.

_________________Publicidade_________________

O presidente Jair Bolsonaro (PL) embarcou na noite desta quarta-feira (8/7) para Los Angeles, nos Estados Unidos, onde participará da Cúpula das Américas. O evento reúne líderes de governo da maioria dos países do continente.

O mandatário da República decidiu participar do evento após receber, no Palácio do Planalto, Christopher Dodd, enviado especial do governo norte-americano, que reforçou o convite a Bolsonaro para a cúpula.

Após participação na Cúpula das Américas, nos dias 9 e 10 de junho, Bolsonaro deve seguir para Orlando, na Flórida, onde deve inaugurar, no domingo (11/6), o vice-consulado brasileiro. A expectativa é que o presidente retorne ao Brasil após a agenda.

Bilateral com Biden

Durante a Cúpula das Américas, os presidentes Jair Bolsonaro e Joe Biden devem se reunir. Segundo o chefe do Executivo federal, a comitiva brasileira vai abordar temas como segurança alimentar, transição energética e questão ambiental.

Já os Estados Unidos devem pautar questões relacionadas a insegurança alimentar, resposta econômica à pandemia de coronavírus, segurança sanitária e mudanças climáticas.

Será o primeiro encontro entre os dois chefes de Estado desde a posse do democrata, em janeiro do ano passado. Até o momento, Biden e Bolsonaro só haviam tido contatos protocolares e mantido um certo distanciamento, sobretudo pelo presidente brasileiro ter sido aliado do ex-presidente Donald Trump.

Mais cedo, durante agenda no Rio de Janeiro, Bolsonaro disse que caso Biden pergunte sobre a ida do presidente brasileiro à Rússia, em fevereiro deste ano, irá responder sem maiores problemas.

A viagem de Bolsonaro ao país do Leste Europeu causou desconforto internacional, uma vez que a Rússia estava a poucos dias de invadir o território ucraniano, com reiteradas ameaças ao país vizinho. Na época, um dos porta-vozes do governo Biden chegou a dizer que o Brasil estava “do outro lado de onde estava a maioria da comunidade global”.

“Vou falar, se ele [Biden] tiver alguma pergunta sobre a minha ida à Rússia, lógico, o que eu puder falar, eu vou falar. O que não puder, não vou falar. […] Não tenho off com chefe de Estado nenhum fora do Brasil”, disse.

“Eu não iria à Cúpula das Américas. Eu não iria para aparecer em fotografias. Então, foi feito um diálogo com o assessor do senhor Joe Biden, foi acertado uma bilateral de um tempo que se fizer necessário. E nós vamos conversar com ele, mostrando o que é o Brasil”, acrescentou.

O que é a Cúpula das Américas?

A Cúpula das Américas é um evento que reúne chefes de Estado do continente americano. Ela foi criada pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e tem o objetivo de promover laços de cooperação entre os países da zona econômica americana.

A nona edição do evento terá como tema “Construindo um futuro sustentável, resiliente e equitativo” para o hemisfério ocidental.

A cúpula deste ano, no entanto, tem potencial para ficar esvaziada, uma vez que o governo dos Estados Unidos não convidou países comandados por regimes tidos como ditatoriais, como Cuba, Venezuela e Nicarágua. Os EUA consideram fraudulentas as eleições que ocorreram nessas nações e se opõe a seus governos.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS