18 de maio de 2022   |   14:14  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Bebê de 1 ano é transferido de UTI aérea para hospital no AM em estado grave após engolir semente de fruta

Menino é da cidade de Jordão, uma das isoladas do Acre, e estava internado na UTI do Hospital da Criança de Rio Branco há mais de duas semanas. Ele foi transferido nessa quarta-feira (4).

_________________Publicidade_________________

O pequeno Braywan Rodrigues da Rocha, de apenas 1 ano e 10 meses, está em estado grave após engolir uma semente de ingá, fruta típica da Amazônia. O incidente ocorreu há mais de um mês, mas só nessa quarta-feira (4) foi que a família conseguiu que ele fosse transferido para fora do estado para passar por exames específicos e fazer tratamento.

O menino mora na cidade de Jordão, uma das mais isoladas no Acre, onde só se tem acesso de barco ou avião. Abalada, a mãe do bebê, Dienatha da Silva Rodrigues, de 20 anos, contou como tudo aconteceu.

Ela disse que uma tia do menino que estava com ele quando se engasgou comendo a fruta. Ao perceber a situação, a família ficou assustada e levou a criança até o hospital de Jordão, onde ele foi atendido e disseram que ele já não estava mais engasgado e que a semente sairia nas fezes.

Eles retornaram para casa, mas o bebê continuava passando mal, aparentando ainda estar engasgado e com dificuldade para respirar. Foi então que Braywan foi transferido pelo Tratamento Fora do Domicílio do Acre (TFD) para o Hospital da Criança de Rio Branco.

Bebê de 1 ano é transferido de UTI no ar do Acre para hospital no AM após engolir semente de ingá — Foto: Arquivo pessoal

No hospital da capital, o menino passou por exames e foi detectado que o corpo estranho estava no pulmão dele, ou seja, ele tinha broncoaspirado parte da semente. Na unidade, o bebê teve uma parada cardiorrespiratória e foi intubado.

Por conta da necessidade de fazer exames mais específicos e procedimentos para a retirada da semente que está no pulmão, Braywan precisou ser transferido para outro estado. Após duas semanas e dois dias, segundo a mãe, ele foi transferido de UTI aérea nessa quarta para o Hospital e Pronto-Socorro da Criança Zona Sul, em Manaus.

“Como já está com muito tempo, o pulmão dele está parado e bastante inchado. Fomos transferidos para Manaus, ele está na UTI e, por isso, eu não posso ficar com ele, só posso vê-lo uma vez por dia. Sem contar que aqui não conheço nada e nem ninguém. Ontem consegui falar com assistente social e conseguiram uma casa de apoio para eu ficar. Amanhã [sexta, 6] ele vai fazer uma broncoscopia rígida, depois desse exame vão ver o que deve ser feito com ele. Os médicos me dizem que ele está grave, que tem muito risco”, contou a mãe.

Esse é o primeiro filho de Dienatha e ela conta da aflição que é ver o bebê nessa situação. “Estou muito triste, pensei que meu primeiro Dia das Mães seria com meu filho por perto e aconteceu tudo isso. Ele está aqui correndo risco de a qualquer momento acontecer alguma, porque não tem certeza de nada. Sei que está sendo bem cuidado, mas é muito difícil não poder estar com ele todo tempo”, lamentou.

Com informações g1.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas