Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Árbitros de campo e do VAR de Brasil e Argentina são suspensos por “erro grave” em lance de Otamendi

_________________Publicidade_________________

A Conmebol decidiu suspender por tempo indeterminado o árbitro uruguaio Andrés Cunha e o assistente de vídeo – também do Uruguai – Esteban Ostojich, que trabalharam no empate por 0 a 0 entre Argentina e Brasil, na terça-feira, em San Juan.

A entidade do futebol sul-americano considerou que houve “erro grave” na ausência de punição a Otamendi pela cotovelada em Raphinha, na primeira etapa. O árbitro da partida nem marcou falta.

Na nota desta quarta, a Conmebol considera que houve “conduta violenta do jogador n°19 Nicolás Hernán Gonzalo Otamendi (ARG), contra um adversário, colocando em risco a integridade física do mesmo com uso do braço no rosto.” Diante disso, a Comissão de Árbitros da Conmebol suspendeu os árbitros Andrés Cunha e Esteban Ostojich “por tempo indeterminado no exercício de suas funções” em competições organizadas pela Conmebol. Os árbitros já foram notificados.

O vídeo mostra que, inicialmente, o assistente de campo afirma que a jogada foi normal, indicando que Raphinha se chocou com as pernas de Otamendi na disputa de bola. Enquanto a confusão entre os atletas ocorre em campo, o VAR revisa o lance sob o comando de Esteban Ostojich.

Eu considero que aqui o golpe é com o antebraço no rosto, com intensidade média. Sim, no rosto. Isto me parece que é falta, para cartão amarelo. Não considero cartão vermelho.”— Esteban Ostojich, chefe do VAR em Argentina x Brasil.

Via-Ge

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas