Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após vacinar agentes da Polícia Civil, prefeito de Epitaciolândia é citado em publicação nacional por “burla” e “comprometer vacinação de idosos”

O prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes, parece ter arrumado uma dor de cabeça ao decidir vacinar primeiro os agentes de Segurança Pública. Ele virou notícia em um dos maiores impressos do País, o jornal Estado de S. Paulo, o Estadão. Lopes é apontado entre os prefeitos que furaram a fila da vacinação para beneficiar categorias.

Em um trecho da reportagem “No Acre, Polícia Civil entrou na frente”, o texto diz que Lopes “ignorou as regras do Plano Nacional de Imunização (PNI) e começou a vacinação contra a covid-19 pelos servidores da Polícia Civil”.

Ao Estadão, o prefeito disse que “não podemos colaborar com a invisibilidade que está sendo institucionalizada e aplicada a esses servidores. Optamos por agir e esperamos que o exemplo do nosso município se espalhe”.

A atitude de Sérgio Lopes, ainda de acordo com a publicação do jornal paulista, pode comprometer a vacinação de idosos, grupo considerado de maior risco da covid-19.

O prefeito é investigado pelo Ministério Público do Acre. O procurador Sammy Barbosa acompanha o caso. O gestor, que é delegado de Polícia Civil, pode responder por improbidade administrativa.

Via: Notícias da Hora

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas