Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após passar por UPA, Into e posto de saúde, homem descobre pedras na vesícula em exame particular

Família de seu Antônio, que é deficiente, pede ajuda para custear cirurgia de retirada das pedras

_________________Publicidade_________________

O seu Antônio Raimundo dos Santos, morador do bairro Apolônio Sales, em Rio Branco, há meses vem sofrendo com muitas crises de pedras na vesícula. Mas a família conta que seu Antônio Raimundo foi vítima de um aneurisma cerebral, possui somente um lado do cérebro em funcionamento e leva a vida com muita dificuldade.Recentemente ele teve uma crise e começou a sentir muitas dores, foi levado à UPA e depois ao Posto de Saúde, onde fez exame de covid-19 e deu positivo. Ele foi medicado mas crises não pararam.

No Into os médicos constataram que estava tudo bem para a covid e encaminharam seu Antônio Raimundo para UPA novamente, onde recebeu medicação e mandaram pra casa e as crises pararam, “meu tio rolava de dor no chão”, conta uma sobrinha.A família conta que apesar dessas andanças para UPA, posto de saúde e Into, os médicos não descobriam o que seu Antônio Raimundo tinha.

Foi quando dona Ana Regina, irmã de seu Antônio Raimundo, pedindo a um e a outro, juntou o que não tinha pra fazer um exame particular, onde os médicos descobriram que a causa seria pedra na vesícula.A família também acusa o Samu de suposta negligência, por não querer atender o chamado para resgate do Antônio Raimundo, que durante suas crises não pode nem levantar.Amigos e familiares dizem que não vão esperar pela boa vontade do poder público, para fazer a cirurgia de Antônio, que hoje enfrenta dificuldades financeiras até para conseguir pegar um táxi para levá-lo ao hospital. Eles deram início a uma campanha para arrecadar fundos, tendo em vista custearem seu tratamento, que é uma cirurgia na vesícula.Através do telefone 68 992403683 você pode entrar em contato com a irmão de seu Antônio Raimundo, para fazer uma doação ou ajudar de outra forma que entenda necessário.

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas