Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após fazer prova no lugar de homem que reprovou 18 vezes, servidor do Detran é indiciado por falsidade ideológica

_________________Publicidade_________________

Em Cruzeiro do Sul, um funcionário de uma empresa terceirizada que trabalha para o Detran foi interrogado e indiciado por falsidade ideológica pela Polícia Civil nesta sexta-feira, 15.

Ele fez a prova no lugar de um homem analfabeto que já havia sido reprovado 18 vezes tentado tirar a Carteira Nacional de Habilitação. O funcionário afirma que teve pena e por isso realizou a prova em seu lugar. Em outros casos, o colaborador facilitava a realização das provas para os postulantes à CNH.

A diretora geral do Detran, Taynara Martins em entrevista coletiva, explica que o Detran tem um serviço de investigação e toda e qualquer pessoa que tente burlar o sistema eles conseguem identificar. “Nós conseguimos identificar que ele facilitava para outras pessoas fazerem a prova e ele também fez a prova para essa pessoa que já tinha reprovado 18 vezes. O nosso sistema é monitorado 24 horas. O servidor já foi afastado e a auditoria poderá apontar novos fatos. Uma pessoa que foi reprovada 18 vezes e não sabe ler nem escrever, põe em risco a vida de condutores e pedestres. Nosso monitoramento é ativo e quem tentar fraudar o processo de CNH será descoberto”, avisou a diretora, que é policial militar de Cruzeiro do Sul.

O delegado Venicius Almeida diz que quem obteve a CNH com a ajuda do colaborador mediante pagamento, será descoberto e pede que colaborem com a investigação policial. Ele avisa que essas pessoas devem procurar a polícia.
“O servidor foi interrogado e indiciado por falsidade ideológica e pedimos que nos procure quem fez essas provas de forma facilitada, pelo colaborador do Detran. As investigações continuam”, afirmou o delegado Venicius.

Redação Juruá Online

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas