2 de julho de 2022   |   11:52  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após demissões, Sindicato dos Bancários faz manifestação em frente de agência em Cruzeiro do Sul

O sindicato dos Bancários do Acre realizou uma manifestação em frente a agência local, colocando cadeado nas portas e chamando a responsabilidade do banco.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

Conforme a lei municipal, os atendimentos presenciais nos bancos, em dias normais, devem ocorrer em até 20 minutos. Nas datas que antecedem e sucedem os feriados, o tempo máximo de espera é de 30 minutos. Já nos dias de pagamento dos servidores públicos municipais, estaduais e federais, o prazo máximo para aguardar o atendimento é de 45 minutos.

Em Cruzeiro do Sul, diversos relatos denunciam o descumprimento da lei de atendimento nos bancos. Há até mesmo relatos de clientes que chegam pela manhã e são atendidas somente à tarde.

Arquivo: Juruá Notícias

Pensando nisso e devido uma onda de demissões ocorridas com funcionários da instituição financeira durante a pandemia, prejudicando o atendimento ao cliente, o sindicato dos Bancários do Acre realizou uma manifestação em frente a agência local, colocando cadeado nas portas e chamando a responsabilidade do banco.

“Nós tivemos que tomar essa iniciativa (…) a população não tem acesso a um bom atendimento. O banco lucrou ano passado 22 bilhões, este ano só no primeiro trimestre 7 bilhões. O Bradesco possui aqui convênio com o INSS, ou seja, ele quem atende a maior parte dos aposentados, e o atendimento aqui tem sido péssimo. A saída foi fazer essa manifestação, porque desde 2021 até 2022 já foram demitidos 9 funcionários, e 2 apenas contratados, ou seja, está com defasagem. Nós estamos chamando a atenção do Bradesco, da diretoria, da superintendência regional, pra que contratem funcionários pra melhorar o atendimento pra essa população. Se o Bradesco não fizer a recontratação de outros funcionários, nós vamos fazer outras manifestações mais radicais”, explicou Elter Nóbrega, Vice presidente estadual do Sindicato dos Bancários.

Elter Nóbrega, Vice presidente estadual do Sindicato dos Bancários.

O descaso com os clientes é testemunhado por quem realmente precisa, inclusive, pessoas que vem de áreas rurais e não são atendidas.

“Antigamente, a gente vinha aqui e era bem atendido, mas de um tempo desse pra cá, piorou bastante”, declarou cliente do banco.

Segundo Elter Nóbrega, um relatório será encaminhado à diretoria do Bradesco em São Paulo pedindo providências.

“Nós vamos inclusive, acionar o PROCON, pra que faça a verificação na agência. Acredito que tem que fazer uma fiscalização na agência, não só na do Bradesco, mas em todas as agências, para que esse tempo de atendimento seja cumprido. Se é lei, tem que ser cumprida”, pontuou Elter Nóbrega.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS