Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após confusão em aeroporto, coelho de BH curte Irlanda e ‘cria’ perfil no Twitter: ‘Ele está vivendo uma aventura’, disse tutor

Alfredo, o coelho, 'explica' em seu perfil que ainda não sabe escrever e que pede ajuda para os 'pais'. Ele ficou 'famoso' após ser impedido de embarcar em voo internacional.

_________________Publicidade_________________

“Olá, eu sou o Alfredo, o coelho do aeroporto. Ainda não sei escrever mas peço sempre para meu papai ou minha mamãe para escreverem para mim”.

Esta é a ‘bio’ de Alfredo no Twitter, um coelho belo-horizontino, cinza, fofo e viajante que ficou famoso depois de ser impedido de embarcar no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na quinta-feira (18). A confusão foi tão grande que houve pancadaria entre seus tutores e funcionários da companhia área, KLM.

O tumulto poderá gerar multa de R$ 30 mil à KLM por descumprir obrigação de embarcar o coelho.

Após confusão em aeroporto de SP, coelho de BH curte Irlanda e 'cria' twitter — Foto: Redes sociais

Após confusão em aeroporto de SP, coelho de BH curte Irlanda e ‘cria’ twitter — Foto: Redes sociais

Mas a confusão ficou do lado de cá do Atlântico. Atualmente, as preocupações de Alfredo se limitam a “postar” em sua rede social e passear com a “família” em Limerick, na Irlanda, onde mora.

“Já estou na minha nova casinha e adorei a cama quentinha que arrumaram para mim. Uma pena que papai e mamãe vão precisar ficar na cama pequena, achei ela apertada para mim”, “escreveu” Alfredo no Twitter.

Alfredo passeando com os 'pais' em Dublin, na Irlanda — Foto: Arquivo pessoal

Alfredo passeando com os ‘pais’ em Dublin, na Irlanda — Foto: Arquivo pessoal

Os tutores de Alfredo, o administrador de empresas Jorge Philipe Guadalupe e a estudante Gabriella Cardoso, contaram ao g1, nesta quarta-feira (24), que a ideia de criar a conta de Alfredo surgiu como uma brincadeira, depois da grande repercussão da briga no aeroporto.

“O Twitter é o ponto de vista dele, como se ele tivesse narrando as histórias, as aventuras, tá divertido”, contou Jorge.

Até as 20h desta quarta-feira (24), o perfil de Alfredo, criado há três dias, tinha quase 400 seguidores.

O casal ainda está se adaptando, principalmente com o frio – já o coelho, “parece que já conhecia essa cidade”.

“Ele já se adaptou, parece que já conhece aqui. Ele está vivendo uma aventura, ele quer cheirar cada plantinha, comer, quer passear o tempo todo. Muita novidade, muito cheiro novo. Extremamente adaptado, ele está vivendo uma aventura”, disse o administrador.

Alfredo e a "mãe" Gabriella curtindo Limerick, na Irlanda.  — Foto: Arquivo pessoal

Alfredo e a “mãe” Gabriella curtindo Limerick, na Irlanda. — Foto: Arquivo pessoal

Decisões judiciais

Duas decisões judiciais do Tribunal de Justiça de São Paulo, expedidas antes da confusão que impediu o embarque do coelho, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, já previam multas que, somadas, chegam a R$ 30 mil caso a KLM não deixasse o coelho voar naquele dia.

As liminares foram descumpridas pela empresa, o que gerou revolta por parte do casal de passageiros pais de Alfredo, que já vinham contestando a KLM na Justiça havia algumas semanas em busca de autorização para levarem o animal a bordo.

Os advogados dos passageiros afirmam que entrarão ainda nesta semana com um pedido para que a quantia seja paga, já que não houve o pagamento voluntário, até o momento, por parte da KLM.

Passageiro embarca em voo internacional com coelho após confusão em aeroporto de SP — Foto: Arquivo pessoal

Passageiro embarca em voo internacional com coelho após confusão em aeroporto de SP — Foto: Arquivo pessoal

Uma primeira decisão judicial, de 12 de novembro, determinava o pagamento de uma multa de R$ 10 mil por parte da empresa caso o embarque não fosse autorizado na data prevista para a viagem.

A empresa alegou à Justiça que não conseguiria cumprir a decisão no prazo previsto e, que a decisão “extrapolava as normas de jurisdição nacional”, pois o animal iria desembarcar e fazer o trânsito entre Amsterdam, na Holanda, a Dublin, na Irlanda. A KLM dizia ainda que podia transportar o coelho no porão, mas não dentro da cabine da aeronave.

Uma nova decisão judicial, na véspera do embarque previsto para a última sexta-feira, negou esse novo recurso da KLM e manteve a liminar que permitia o voo do coelho.

Registros do embarque do coelho Alfredo no avião da KLM antes da confusão no aeroporto de Guarulhos, na quinta-feira (18). — Foto: Reprodução/Instagram

Registros do embarque do coelho Alfredo no avião da KLM antes da confusão no aeroporto de Guarulhos, na quinta-feira (18). — Foto: Reprodução/Instagram

O desembargador, ainda, determinou multa por descumprimento em mais R$ 15 mil.

Após a confusão no aeroporto, uma nova decisão judicial reiterou a autorização para o embarque com escolta da Polícia Federal e nova multa, agora de R$ 50 mil, caso a empresa mantivesse se negando a cumprir a ordem.

O casal tutor do coelho conseguiu embarcar na sexta-feira (19).

O que disse a KLM


Em nota após a confusão, a KLM afirmou que um mal entendido ao avisar a equipe do embarque de Alfredo.

“Devido a um equívoco interno da companhia, o transporte excepcional do animal na cabine da aeronave, com base em uma decisão judicial, não foi comunicado à tripulação do voo com antecedência”, afirmou a empresa.

“Ao contrário de cães e gatos, animais roedores não podem ser transportados na cabine da aeronave por razões de segurança, motivo pelo qual os passageiros não puderam embarcar no voo da KLM desta quinta-feira (18/11) em São Paulo com seu coelho”, completou.

Confusão no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, por causa do embarque de um coelho em voo da KLM.  — Foto: Reprodução

Confusão no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, por causa do embarque de um coelho em voo da KLM. — Foto: Reprodução

A KLM disse, ainda, que “lamenta profundamente que a situação tenha escalado para um desentendimento no local de embarque” e afirma condenar “qualquer tipo de comportamento violento de passageiros e colaboradores”.

Uma investigação interna da companhia também foi aberta.

Briga entre funcionários da KLM e passageiro dono de coelho em Guarulhos, na Grande SP. — Foto: Reprodução

Briga entre funcionários da KLM e passageiro dono de coelho em Guarulhos, na Grande SP. — Foto: Reprodução

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas