Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Após atravessar fronteira, caminhões continuam sem poder seguir devido paralisação de auditores da Receita Federal no AC

Muitos dos caminhoneiros que estavam retidos e impedidos de seguir viagem devido o fechamento da Ponte da Integração, que liga a cidade de Assis Brasil, no interior do Acre, a Iñapari, no Peru, agora enfrentam outro problema. Eles estão parados há dois dias devido uma paralisação de auditores da Receita Federal.

Os caminhoneiros, que têm cargas diversas, conseguiram atravessar a fronteira, após os imigrantes liberarem a ponte de forma pacífica, na última segunda-feira (8). Mas, muitos deles ainda estão nas cidades de Brasileia e Assis Brasil esperando liberação.

Isso porque os auditores fiscais de todo o país estão em uma paralisação das atividades desde a terça-feira (9) e continuam nesta quarta-feira (10). O ato é contra a aprovação no Senado Federal da PEC 186, a PEC emergencial.

O representante de um despachante aduaneiro e de uma distribuidora de combustível que fornece o produto para a Bolívia, Pablo Cardoso, disse que há pelo menos 30 carretas paradas à espera de liberação.

“Os caminhões estavam parados no Peru, foi liberada a ponte, eles subiram e pararam no pátio da Receita e ficaram no aguardo de liberações. Mas, os auditores fizeram uma paralisação de dois dias. Ontem[terça, 9], de todos os caminhões que tinha no pátio, em torno de 70, só 10 foram liberados. O restante só em dois dias”, disse.

A assessoria de comunicação da Receita Federal no Acre disse que a paralisação ocorre e estão sendo liberadas as cargas com produtos perecíveis. O órgão informou ainda que a aduana não está parada, mas está restrita a estas cargas.

A manifestação dos auditores é contra a aprovação da PEC que resultaria no fechamento de delegacias e agências em todo o país, e também resultaria na precarização do atendimento e de controle do comércio exterior entre outros. Além de prejuízos ao próprio estado.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas