Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Aos 9 anos, aluna da rede pública já é tricampeã paulista e campeã nacional de xadrez escolar

_________________Publicidade_________________

Aos 9 anos, a estudante Elisa Feng, de Santos, no litoral de São Paulo, já é tricampeã campeã paulista e campeã nacional feminina de xadrez escolar. De escola pública, a menina surpreendeu o professor pela concentração e talento que tem para o esporte. Sua inspiração veio da irmã mais velha, Sophia Feng, de 11 anos, que também já é destaque no xadrez.

Em entrevista ao g1, o professor Wlamir Pestana Ursini, de 55 anos, explicou que Elisa competiu com outras meninas de escolas públicas e também particulares no Campeonato Brasileiro de Xadrez Escolar 2021, que reuniu estudantes do país inteiro em setembro. Os competidores são separados por série e por sexo.

A estudante foi vencedora no sub-9, que contempla sua idade. O campeonato é reconhecido pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) e pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE).

“Ela é muito boa, muito avançada. Foram três dias de campeonato, com seis rodadas no total, que duram cerca de 65 minutos cada uma. Agora, ela terá direito de disputar o Sul-Americano, mas será difícil ir sem patrocínio”, diz o professor.

Aos 9 anos, aluna de ensino público já é tricampeã paulista e campeã nacional de campeonato de xadrez entre escolas — Foto: Arquivo Pessoal

Aos 9 anos, aluna de ensino público já é tricampeã paulista e campeã nacional de campeonato de xadrez entre escolas — Foto: Arquivo Pessoal

Wlamir conta que faz parte da ONG Caminho do Sol, criada em 2002 para ajudar crianças carentes em vários esportes. Mas, somente o xadrez seguiu em frente, com aulas em uma garagem adaptada para o esporte. Segundo ele, a ONG já formou vários campeões paulistas e 11 campeões brasileiros.

“Como eu trabalho em escola pública e particular, eu vejo as crianças que me surpreendem em matemática e raciocínio lógico e as treino no xadrez. Aí, elas começam a participar de campeonatos santistas. Os melhores vão para campeonatos paulistas, e, se vencem, vão para o campeonato brasileiro, que geralmente é em Minas Gerais. A Elisa é especial porque foi, das que treinamos, a primeira aluna de escola pública que ganhou o campeonato brasileiro”, explica ele.

Segundo Wlamir, Elisa começou a jogar xadrez com 7 anos porque via Sophia, a irmã mais velha dela, também praticar o esporte. “Sophia foi minha aluna mesmo na escola, eu dava aulas para classe dela. Após reconhecer seu talento, passei a treiná-la e ela chegou também a ser campeã paulista”, conta.

Elisa também já foi campeã paulista em 2019, 2020 e em 2021. Agora, ele tenta conseguir bolsa de esporte para a estudante, para que ela possa desenvolver cada vez mais seu talento. “No campeonato brasileiro, além de minha ajuda, ela também teve a ajuda do Clube de Xadrez de Santos, que são enxadristas profissionais. Foi muito bacana vê-la ganhar, ela é muito boa em concentração, matemática, raciocínio lógico, tem um futuro brilhante pela frente”.

Elisa adora jogar xadrez e tem muita facilidade para o esporte — Foto: Arquivo Pessoal

Elisa adora jogar xadrez e tem muita facilidade para o esporte — Foto: Arquivo Pessoal

Orgulho para família

O tio de Elisa, o administrador Vitor Wu, de 33 anos, conta que tanto ela quanto a irmã são motivo de muito orgulho para a família, que tenta incentivá-las sempre. “Ficamos muito contentes. A Elisa se inspirou na Sophia, depois de vê-la jogando. Uma incentiva a outra e ambas praticam juntas. No ano passado, a Elisa perdeu e ficou muito triste, e a incentivei dizendo que sempre temos a primeira derrota da vida. Ela não desistiu, sendo vencedora dessa vez”, diz.

Segundo o familiar, ambas precisam de patrocinadores para explorarem seus potenciais. “Sabemos que o ensino público é muito defasado e se tivesse um incentivo maior ao esporte, elas poderiam se tornar cada vez melhores”, afirma.

Elisa se inspirou na irmã, que também já foi campeã paulista do campeonato de xadrez entre escolas — Foto: Arquivo Pessoal

Elisa se inspirou na irmã, que também já foi campeã paulista do campeonato de xadrez entre escolas — Foto: Arquivo Pessoal

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas