25 de maio de 2022   |   05:56  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Anvisa proíbe comercialização e uso de produtos Kinder no Brasil

_________________Publicidade_________________

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, na noite desta quinta-feira (14/4), a suspensão, no Brasil, da “comercialização, distribuição, importação e uso dos produtos da Kinder, que são alvo de alerta e recolhimento internacionais”. Chocolates da marca são motivos de polêmica depois de casos de salmonella.

O órgão informou que recebeu alerta internacional divulgado pela Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar (Infosan), que comunicou surto de Salmonella typhimurium em chocolates da marca em alguns países.

“Embora o Brasil não esteja entre os países de destino dos produtos, conforme noticiado pela Anvisa, a agência considerou prudente publicar a medida preventiva com o objetivo de informar à sociedade e de evitar que o produto seja consumido ou trazido de fora do país por pessoas físicas ou importadoras”, informa a autarquia, em nota.

A Anvisa ressalta que continua a acompanhar o caso atentamente e toma as ações necessárias.

Entenda o caso

Na semana passada, a Ferrero passou a fazer parte de uma investigação no Reino Unido após suspeitas de que os chocolates estejam contaminados pela bactéria salmonela.

No total, 57 pessoas, em sua maioria crianças de cinco anos de idade ou menos, adoeceram. Desde então, alguns lotes do popular ovo Kinder estão sendo recolhidos no Reino Unido para evitar que o problema se agrave.

Em comunicado enviado à Anvisa, a Ferrero afirmou que iniciou o recolhimento dos produtos, que foram fabricados na Bélgica, em todos os países de destino. No entanto, de acordo com a marca, a contaminação não atinge produtos vendidos no Brasil.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, já havia notificado a empresa na terça (12/4). A pasta determinou que a empresa formalize o recolhimento do produto ou apresente esclarecimentos sobre sua segurança.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS