Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Anvisa não libera temporada de cruzeiros marítimos no Brasil neste momento

_________________Publicidade_________________

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou que, neste momento, não autoriza a realização da temporada de cruzeiros marítimos 2021/2022 em toda a costa brasileira. No Porto de Santos, no litoral de São Paulo, o mais importante para embarque de passageiros do País, o Terminal Concais já havia divulgado a previsão de início da temporada para 5 de novembro.

Em nota enviada ao G1, a Anvisa disse que, neste momento, não é possível autorizar a circulação de cruzeiros pelos portos brasileiros na temporada de fim de ano. A Agência explicou que não é possível prever se, até o fim do ano, uma nova avaliação será feita sobre o cenário da pandemia e a relação com as viagens marítimas no país.

A autorização era aguardada com grande expectativa há meses pelas operadoras. Na semana passada, o Concais divulgou que planejava receber seis navios no cais santista para a nova temporada de cruzeiros marítimos. As embarcações iriam percorrer a costa brasileira até meados de abril.

Os navios esperados para a temporada eram: Seaside, Splendida, Preziosa, Sinfonia, da MSC, e os navios Smeralda e Fascinosa, da Costa Cruzeiros. A previsão para os próximos meses era que 237 mil cruzeiristas embarcassem em Santos.

Leia abaixo o posicionamento da Anvisa na íntegra:

“As evidências de caráter sanitário e epidemiológico nos planos nacional e internacional, que sustentam as manifestações técnicas da Anvisa a fim de proteger a saúde da população, não autorizam, neste momento, a reavaliação do posicionamento da Agência sobre a suspensão da temporada de cruzeiros marítimos no Brasil”.

G1 tentou mas, até a publicação desta reportagem, o Terminal Concais não se posicionou sobre a suspensão da temporada de cruzeiros deste ano.

Cruzeiros na pandemia

Em março de 2020, como muitos casos da Covid-19 foram registrados dentro dos cruzeiros marítimos, a temporada precisou ser interrompida e grande parte dos navios permaneceram nos portos de origem. Tripulantes foram repatriados e voltaram aos seus países e as companhias tiveram que se paralisar suas atividades.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas