Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Alessandra Marques sai em defesa do ‘voto auditável’ após ministro falar de confiança das urnas no AC

_________________Publicidade_________________

Depois que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse em visita ao Acre que o uso das urnas eletrônicas é confiável e que a tecnologia passa por checagem e investigação antes, durante e após o processo eleitoral, a promotora de Direito do Consumidor, Alessandra Marques, usou as suas redes sociais nesta segunda-feira (2) para dizer que é a favor do voto auditável.

A postagem foi compartilhada por diversos internautas que apoiaram a promotora.

Procurada pela reportagem  para comentar o assunto, ela disse que sua opinião sobre o voto impresso é o que diz um artigo também divulgado em suas redes sociais, com o título “Brasil, Butão e Bangladesh usam urna eletrônica sem comprovante de voto impresso”.

Alessandra foi escolhida pelo Ministério Público do Acre (MPAC), em 2018, para ocupar o cargo provisório de Promotora Eleitoral.

O que disse o ministro Barroso sobre o assunto?

Na última semana, quando participou da inauguração da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o presidente do TSE, Roberto Barroso, disse que as urnas eletrônicas são seguras.

“Desde 1996, jamais se documentou na vida brasileira um episódio de fraude nas eleições, com as urnas, mas quando tínhamos voto impresso, os absurdos eram inúmeros, incluindo o sumiço de cédulas, etc. Em um país que ainda tem muitos casos de compra e venda votos, ter voto impresso não é mais seguro que usar urna eletrônica. O discurso de que “se eu perder, houve fraude” é de quem não aceita a democracia. As urnas são auditadas antes, durante e depois das eleições. A ideia de que voto impresso é voto auditado é uma mentira. As urnas já são auditadas”, destacou o ministro.

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas