Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Agricultor cria quatro filhos sozinho após morte da companheira por Covid-19 no Ceará

Francisco Weber Nogueira de Barros, 32 anos, se divide entre a dor da saudade da mulher e a atenção aos filhos. O caçula tem apenas cinco meses.

_________________Publicidade_________________

O Dia dos Pais deste ano será ainda mais marcante para o agricultor cearense Francisco Weber Nogueira de Barros, 32 anos, que viu a paternidade se tornar mais importante ainda ao ficar responsável pela criação dos quatro filhos, após a morte da companheira por Covid-19.

Eliana Sueli de Lima, 36 anos, faleceu no dia 20 de abril deste ano, na Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. Desde então, Francisco se divide entre a dor da saudade da mulher e o desafio de cuidar dos filhos Carlos Eduardo, cinco meses, Ezequiel, três anos, Paulo, cinco anos e Riquelme, 13. O caçula desfrutou dos cuidados da mãe apenas por dois meses, antes que ela apresentasse os primeiros sintomas da doença.

“Foi muito doloroso, você passar oito anos com uma pessoa e em questão de minutos não ter mais. Você não sabe como dar resposta para os filhos, como explicar que a mãe deles não vai voltar”, disse Francisco.

Francisco Weber, 32 anos, a mulher Eliana Sueli de Lima, que faleceu de Covid-19 aos 36 anos, e três filhos do casal. — Foto: Arquivo pessoal

Francisco Weber, 32 anos, a mulher Eliana Sueli de Lima, que faleceu de Covid-19 aos 36 anos, e três filhos do casal. — Foto: Arquivo pessoal

As três crianças mais novas são frutos do amor do casal. Amor esse estendido por Francisco a Riquelme, filho de um relacionamento anterior de Eliana, que mesmo após a morte da mãe continua sendo cuidado pelo padrasto com os irmãos. A mulher também deixou uma filha de 20 anos, que já é casada.

“Ele também é meu filho, não tem diferença. Quando a mãe dele morreu ele quis continuar morando comigo e me ajuda com os irmãos. Também mantenho contato com a irmã dele, pois somos todos uma família”, relatou o homem.

Rede de apoio

Carlos Eduardo, de 5 meses, Ezequiel, de 3 anos, Paulo, de 5 anos e Riquelme, de 13 anos, são criados pelo pai após a morte da mãe. — Foto: Arquivo pessoal

Carlos Eduardo, de 5 meses, Ezequiel, de 3 anos, Paulo, de 5 anos e Riquelme, de 13 anos, são criados pelo pai após a morte da mãe. — Foto: Arquivo pessoal

Francisco Weber mora com os filhos em uma casa simples, no Bairro Sabiaguaba, e garante o sustento da família com o que ganha em uma horta, onde trabalha diariamente. Quando tem que sair para o trabalho, o agricultor conta com a ajuda da mãe e das cunhadas, que se revezam nos cuidados das crianças.

“Saio de manhã cedo e deixo eles na casa da minha mãe. Na hora do almoço eu volto, fico um pedaço com eles e quando retorno do trabalho a gente vai para casa”, afirma.

A mãe de Francisco, Ana Célia Nogueira de Barros, 56 anos, teve que deixar de trabalhar para se dedicar aos netos, o que fez com que a situação financeira da família ficasse ainda mais difícil.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas