Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Acreano descobre vinho de açaí enquanto fabricava cerveja artesanal

_________________Publicidade_________________

Um vinho de qualidade fina acaba de ser descoberto em Rio Branco, a partir do ponche de açaí. Tipo um achado dos deuses. O nosso descobridor é um acreano da gema, o servidor público Marcos Júnior, fabricante de cerveja em casa. O jornalista Altino Machado, nosso primeiro blogueiro, foi quem achou nosso enólogo, que apesar de trabalhar no fundo do quintal, no sentido figurado, fabricou coisa muito fina e que poderá chamar a atenção. Veja como o Altino o apresentou em sua rede social:https://a7de2bfd3fe8c41b50345ffe1f8f9b41.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

VINHO DE AÇAÍ OU PAJUARI – Servidor público federal, o amigo Marcos Junior produz vinho de açaí. No país das leis, é necessário explicar: a Lei nº 7.678, de novembro de 1988, dispõe sobre a produção, circulação e comercialização do vinho e derivados da uva e do vinho. De acordo com a tal lei, “vinho é a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto simples de uva sã, fresca e madura”. E o seu Parágrafo Único sentencia: “A denominação vinho é privativa do produto a que se refere este artigo, sendo vedada sua utilização para produtos obtidos de quaisquer outras matérias-primas”.

Vinho de açaí / Foto: reprodução

Pois bem, o que Marcos produz é vinho de açaí, mas digamos, para não ferir a lei, que seja pajuari, que é uma espécie de bebida estimulante usada pelos indígenas a partir de frutas fermentadas. Tecnicamente, de acordo com a legislação, o termo “legal” seria “fermentado de açaí”. Mas o que ele produz é realmente “vinho de açaí”. Quem tiver a sorte de saborear saberá.

Marcos explica como tem sido a experiência na produção de vinho de açaí, opa!, na produção de pajuari.

– Após alguns anos produzindo cerveja artesanal em casa, inclusive com uso de frutas regionais em fruit beers, passei a tentar produzir hidromel, o qual também permite a adição de frutas. Após produzir um hidromel com amora que ficou bem interessante, resolvi testar o açaí! Nos testes iniciais, em janeiro deste ano, já vi que o produto teria um potencial para algo semelhante a um vinho tinto de uva, mas com as características próprias do açaí: aroma intenso de frutas roxas, boa acidez e reminiscências de madeira, castanhas e terrosidade. A partir disso, comecei a fazer pequenos ajustes (e ainda ajustando) nos lotes subsequentes, e atualmente vejo que duas versões ficaram bem boas: uma com um pouco de açúcar residual e outra mais seca. O açaí é um fruto maravilhoso e, para mim, foi uma grande satisfação ter conseguido vinificar e produzir um vinho de boa qualidade com ele.

Processo de fabricação / Foto: reprodução

No Instagram, sigam o perfil do vinho de açaí Florisa: @florisavinhos

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas