Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Acre registra 21 mortes violentas no mês de junho e totaliza 120 casos em 2021

Do total de casos em junho, 19 foram de vítimas de homicídio doloso. Número de mortes violentas no mês passado foi 61,5% maior que o registrado em junho de 2020.

_________________Publicidade_________________

O Acre registrou 21 mortes violentas no mês de junho deste ano, segundo levantamento do Monitor da Violência, criado pelo G1 com base nos dados oficiais da Segurança Pública do Estado.

Número de mortes violentas no mês passado foi 61,5% maior que o registrado em junho de 2020, quando foram contabilizados 13 casos.

Do total de casos, 19 foram de vítimas de homicídio doloso. Não houve registro de feminicídio ou latrocínios. Uma pessoa morreu durante ação policial no estado e uma foi vítima de lesão corporal seguida de morte.

De janeiro até junho, o estado registrou um total de 120 mortes violentas. Apesar de alto, o número é 16% menor que o registrado no mesmo período no ano passado, quando foram contabilizados 143 casos.

No mês de janeiro deste ano foram registradas 17 mortes violentas, o mesmo número também em fevereiro, já em março foram 28 casos. Em abril foram 18 mortes e em maio 19. Em todo o ano passado foram 288 mortes violentas no estado.Mortes violentas no Acre17171717282819192121JaneiroFevereiroMarçoMaioJunho051015202530Fonte: Segurança Pública do Acre

Relembre alguns dos casos

Um dos casos de morte violenta registrado no mês de junho foi o do preso monitorado Luã Silva Santos, de 30 anos. Ele foi assassinado a tiros no dia 16 na porta de casa no bairro José Hassem, em Epitaciolândia, no interior do Acre.

A mulher da vítima relatou que eles estavam em casa quando dois homens apareceram no local e chamaram por Santos. Quando ele chegou na porta, um dos homens sacou uma arma e iniciou os disparos de arma de fogo contra o presidiário.

Outro caso foi do homem morto a tiros na rua Passo fundo, bairro Ayrton Senna, em Rio Branco, no dia 18. A Polícia Militar foi acionada depois de moradores ouvirem os disparos de arma de fogo e encontrarem o homem caído no meio da rua. Como o rapaz não portava nenhum documento e não foi reconhecido pelos moradores do local, o corpo foi levado sem identificação para o Instituto Médico Legal (IML)

No dia 20, um homem foi morto a pauladas e golpes de faca na Rua Piraíba, no bairro Panorama, em Rio Branco. A vítima foi identificada como José Luiz Cerqueira, de 24 anos. Ele estava consumindo bebida alcoólica com um homem dentro de casa durante a madrugada. Ao amanhecer, Cerqueira saiu para comprar cigarros e, na volta para casa, foi abordado por um homem e começou a ser agredido.

Um outro caso foi de um homem de 46 anos que foi assassinado com pelo menos nove tiros no dia 22, na Rua Bouvelard Augusto Monteiro, bairro Triângulo, em Rio Branco. A vítima foi identificada como Edicleuson Brito de Prado, que estava no apartamento com a mãe, de 75 anos.

A idosa não ficou ferida. Ela estava na varanda da casa e Prado na cozinha quando um homem entrou armado com uma pistola 9 milímetros e disparou contra a vítima.

No mês passado teve ainda uma discussão que terminou com o jovem Adevilson Henrique de Souza, de 24 anos, morto a pauladas no dia 27, no Ramal da Asderacre, bairro Floresta, em Rio Branco.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas