28 de maio de 2022   |   11:03  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Acre é o primeiro Estado do país a certificar novo modelo da urna eletrônica; ‘inviolável’, garante TSE

_________________Publicidade_________________

A certificação assegura a autenticidade de informações geradas pela urna eletrônica, que impede que dados e informações sofram modificações, garantindo sua integridade e autenticidade. O Estado recebeu 1.168 urnas. Com telas maiores, os equipamentos são totalmente invioláveis.

O Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC) realizou, nesta quarta-feira, 11, em Rio Branco, a primeira certificação no novo modelo da Urna Eletrônica 2020, que será utilizada no pleito deste ano. O evento contou com a presença do presidente do TRE-AC, desembargador Francisco Djalma, do diretor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rui Moreira, e do coordenador de Tecnologia do TSE, Rafael Azevedo.

O Acre, com 577 mil eleitores aptos a votar, foi o primeiro Estado a certificar o novo modelo da urna eletrônica. Foram entregues, no Estado, 1.168 urnas. Com telas maiores e leitor de identificação biométrica com maior área de captura, os equipamentos atendem todos os requisitos de acessibilidade. Rafael Azevedo, do TSE, ressaltou que o sistema eleitoral no país é totalmente inviolável.

“Procuramos novas tecnologias. Cada urna é fabricada para fazer seis eleições ordinárias. Sempre atualizamos os nossos equipamentos. Essa urna é mais veloz do que a anterior. Criamos uma chave de segurança, que torna o sistema inviolável, não podendo ser fraudado. Aliás, o procedimento de segurança que realizamos, no dia das eleições, não se iguala com o dos outros países”, frisou o coordenador de tecnologia.

O diretor-geral do TSE, Rui Moreira, comentou sobre o horário de votação no Acre. “Recebemos uma série de demandas do TRE-AC, e as adequações para o novo horário da votação foi uma delas. Além do aumento de 50% do que é pago aos mesários (passando de R$ 45 para R$ 90) e também um aumento nos dias de folga de três para quatro (dias). O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, me incumbiu de analisar cada uma delas. Já trouxemos as respostas. Vamos dar todo apoio para que as eleições no Estado do Acre sejam um sucesso. As demandas são passíveis de atendimento. Estamos tratando de questões operacionais para que ocorram no momento certo”, garantiu Moreira.

O presidente do TRE-AC, desembargador Francisco Djalma, declarou que essa será uma eleição nova para os acreanos, principalmente pela mudança do horário de votação, e enalteceu a atitude do TSE em certificar as primeiras urnas no Estado.

“Quero chamar atenção da sociedade para o início da votação, que será às 6h da manhã, e o término às 15h. Depois desse horário, o eleitor não poderá mais votar, ou seja, exercer seu papel democrático. A Justiça Eleitoral acreana fica lisonjeada em marcar o processo eletrônico de votação no país, nas eleições deste ano”, concluiu o desembargador.

Acre recebeu o total de 1.168 urnas, mais modernas e totalmente invioláveis (Foto: Dell Pinheiro)
Coordenador de Tecnologia do TSE, Rafael Azevedo, explicou sobre o funcionamento das novas urnas eletrônicas (Foto: Dell Pinheiro)

Por A Gazeta do Acre

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS