22 de maio de 2022   |   12:10  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Ação conjunta da Prefeitura e Saúde Indígena tem reduzido os casos de malária entre indígenas

_________________Publicidade_________________

O lixo é um problema crescente no nosso país e no mundo. A cada dia várias toneladas são produzidas e jogadas, muitas vezes, em locais impróprios. Uma consequência dessa atitude é a proliferação de diversas doenças, inclusive aquelas relacionadas com vetores, representando riscos à saúde pública.

Em Mâncio Lima a redução nos casos de malária está relacionado ao conjunto de ações realizados pelas Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo SEMATUR), Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo (SMOU) e Gerência de Endemias as ações, incluem limpeza e manutenção de córregos, açudes, igarapés, coleta periódica do lixo, campanhas de educação e conscientização e os mutirões de limpeza pública.

Os mutirões de limpeza pública tem ocorrido também na zona rural, na última quarta-feira (27), uma força tarefa entre a Prefeitura de Mâncio Lima SEMATUR, SMOU e Gerencia de Endemias e o Distrito Sanitário Especial Indígena do Juruá (DSEI) está sendo feita na Terra Indígena Puyanawa, a ação inclui limpeza pública, limpeza dos quintais, acondicionamento do lixo em saco plásticos, orientação quanto ao descarte adequado do lixo doméstico, palestras e visitas domiciliares.

A ação visa, tanto a coleta do lixo da aldeia quanto a redução dos casos de malárias e outras doenças. A Terra Indígena registrou no mês de abril cinco casos positivos de malária, destes, 3 importadas, duas lâminas de verificação de cura (LVC) e apenas um caso novo, o aumento maior foi registrado nas terras indígenas localizadas na zona rural ribeirinha.

A Prefeita em exercício Ângela Valente, o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Turismo, Rosaldo Marques e o Gerente de Endemias, Francisco Melo, estiveram acompanhando a ação.

A equipe de endemias indígena contribuí com a redução dos casos por estar no dia a dia da comunidade, realizando visitas diárias e detecção precoce dos casos de malária.

Esta atividade faz parte do ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 12: Consumo e Produção Sustentáveis. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis até 2030, reduzindo substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reuso, e do ODS 3: Boa Saúde e Bem Estar, assegurando uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

Assessoria de Comunicação Social/Jenildo Cavalcante

Beatriz Monte/Imagens: ASCOM

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS