Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Aaron T. Beck, pai da terapia cognitivo-comportamental, morre aos 100 anos

_________________Publicidade_________________

O psiquiatra americano Aaron T. Beck, considerado o pai da terapia cognitiva morreu nesta segunda-feira (1º) aos 100 anos. A abordagem desenvolvida na década de 1960 revolucionou a psicoterapia.

Beck faleceu em sua casa na Filadélfia, no nordeste dos Estados Unidos, segundo um comunicado de sua filha, Judith Beck. Ela é presidente do Instituto Beck, organização que formou milhares de profissionais que praticam a terapia cognitivo-comportamental ou TCC.

“Meu pai dedicou sua vida ao desenvolvimento e ao teste de tratamentos para melhorar as vidas de inúmeras pessoas em todo o mundo que enfrentam problemas de saúde”, disse. “Realmente, transformou o campo da saúde mental”.

Diferentemente da psicanálise, desenvolvida por Sigmund Freud, que enfatiza o papel do inconsciente e incentiva os pacientes a mergulhar em suas lembranças, a terapia cognitiva se concentra no presente.

Em seus primeiros anos como psiquiatra, Beck observou que seus pacientes expressavam frequentemente pensamentos negativos, como “sou incapaz de…”, os quais chamou de “pensamentos automáticos”.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas