Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

A pedido de Gladson Cameli, Sejusp e MP se reúnem para tratar sobre vacinação dos profissionais da Segurança Pública

_________________Publicidade_________________

Em reunião virtual realizada na tarde desta terça-feira, 23, o governo do Estado do Acre, por meio do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), debateu, com representantes do Ministério Público do Estado (MPAC), questões que envolvem a vacinação dos profissionais da Segurança Pública, a partir de uma solicitação do governador Gladson Cameli.

Inclusão dos profissionais da Segurança Pública na lista de prioridades da primeira etapa da vacinação foi o foco da reunião. Imagem: Sejusp

Na ocasião, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, fez uma exposição sobre o informe técnico que foi produzido pela sua pasta, sobre os reflexos da Covid nos profissionais de Segurança Pública, em comparação com a população em geral e com os profissionais de saúde.

“Entre os profissionais da Segurança do Acre, o índice, não só de infecção, como de letalidade, é muito mais alto do que entre os cidadãos em geral e mesmo superior ao observado entre os servidores de saúde. Chega a mais de 50% a mais no caso dos profissionais de segurança”, disse.

Os demais gestores da Segurança ratificaram a fala do secretário e acrescentaram as questões pontuais de cada uma das forças. O assunto foi bem recepcionado pelos representantes do Ministério Público, que demonstraram solidariedade aos profissionais.

O procurador de Justiça Samy Barbosa questionou o fato de o plano não ter contemplado os profissionais de segurança no primeiro momento, destacando que o grupo é diretamente responsável pela manutenção e implementação das medidas sanitárias.

A fala foi reafirmada pela procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo, que explicou que o plano foi feito há cerca de um ano, momento em que não havia uma concepção exata dos fenômenos que poderiam ocorrer.

Por fim, o secretário de Segurança Pública solicitou ao MPAC uma recomendação oficial para que o Poder Executivo tenha a capacidade legal de superar o Plano Nacional de Imunização, que estabelece hierarquia para as diversas categorias profissionais.

Nova reunião foi agendada para esta quarta-feira, 24, com os representantes do Comitê Covid, para dar sequência ao debate e à sensibilização das autoridades.

Via: Agência de Notícias do Acre

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas