Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

70% das famílias brasileiras têm dívidas; grande parte foi adquirida na pandemia

_________________Publicidade_________________

As finanças das famílias brasileiras continuam sendo impactadas pelos efeitos da pandemia de coronavírus. Uma pesquisa apontou que de sete em cada dez pessoas têm pelo menos uma dívida em atraso. As consequências disso podem ter reflexo até mesmo na saúde mental.

Antes da pandemia, a família da gerente comercial Milena Pellegrini passava quase o dia todo fora de casa. Mas, há um ano, o trabalho de home office e as aulas online dos três filhos fizeram as contas residenciais disparar.

“[O aumento na] conta de luz foi quase de 200%. No gás, senti aumento nos primeiros meses de 400% a 500%, de verdade. Era algo que a gente não consumia por ficar tantas horas fora de casa e agora tenho esse impacto diretamente”, relata.

A pesquisa da Acordo Certo, uma plataforma de renegociação de dívidas, listou os gastos que lideraram os atrasos entre as famílias brasileiras em 2020. Energia elétrica, supermercado, gás e água foram os gastos que mais pesaram no bolso do consumidor durante a pandemia.

69% dos consumidores ouvidos pelo levantamento disseram ter uma dívida em atraso mesmo estando empregados e com carteira assinada. 

A queda da renda durante a pandemia além de aumentar em 40% os gastos trouxe outro efeito colateral: 70% dos entrevistados passaram a ter problemas na hora de dormir. Ansiedade, perda de apetite e problemas dentro de casa também foram relatados na pesquisa.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas