Cruzeiro do Sul-AC, quinta-feira, 17 de abril de 2014
Publicado em 12 de janeiro de 2013

Fecomércio denuncia preços abusivos da Gol nos vôos para Cruzeiro do Sul

Os diretores da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC) divulgaram nota, na manhã deste sábado, 12, denunciando a prática abusiva de preços de passagens da Gol Linhas Aéreas, no trecho Rio Branco/Cruzeiro do Sul.

Segundo a Fecomércio, a companhia aérea estaria cobrando R$ 1.500 – nas passagens de ida e volta a Cruzeiro do Sul. A nota diz ainda, que a Gol teria se empenhado para monopolizar o trecho, mas atualmente estaria tentando justificar a inviabilidade financeira da operação no Vale do Juruá.

Abaixo, a íntegra da nota da diretoria da Fecomércio:

 NOTA DE ADVERTÊNCIA

Na defesa dos interesses dos empresários e da sociedade de Cruzeiro do Sul, a diretoria da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC) ADVERTE a classe política do Acre, o Ministério Público e a sociedade em geral da prática abusiva de preços que vem praticando a companhia GOL LINHAS AÉREAS, no trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul-Rio Branco.

Em passado recente, a companhia praticou subpreços e com isso eliminou as concorrentes que também faziam aquele trecho, em razão de não poderem competir em igualdade de condições, ficando a Gol operando sozinha, absoluta.

Entendemos que, com a abertura da BR-364, no trecho que liga a Capital àquela cidade, a empresa perdeu passageiros, e hoje já não tem interesse em continuar operando. Para criar fundamentos preparatórios para sua retirada, vem fixando preços abusivos e, conseqüentemente, afastando os clientes. Por isso acreditamos que o objetivo é justificar a inviabilidade financeira da operação de suas aeronaves para a referida localidade.

Atualmente, os bilhetes estão sendo vendidos ao preço de até R$ 1.500, trecho de ida e volta, o que, convenhamos, é preço de vôo internacional. Em face disso, a aeronave tem decolado com menos de 50% de ocupação. Os empresários de Cruzeiro do Sul são os mais prejudicados, visto que suas viagens, quase sempre, não são programadas, tendo que sucumbir às tarifas cheias da companhia.

Fica, portanto, nossa advertência e pedido para que as autoridades tomem providências, não apenas pela elevada tarifa, mas também pela manutenção do atendimento aéreo, já que, apesar do tráfego rodoviário normalizado, o transporte aéreo se faz necessário, em virtude da distância que separa Cruzeiro do Sul da Capital. Não vamos nos surpreender se a Gol anunciar, a qualquer momento, que não mais fará esta linha aérea.

Rio Branco-Acre, 12 de janeiro de 2013

Fonte: Ac 24 horas

Veja também:

Deixe uma resposta